LUTO

LUTO

Aos 61 anos, morre o músico e socorrista 'Peninha' de sequelas de AVC

Aos 61 anos, morre o músico e socorrista 'Peninha' de sequelas de AVC

Hamilton Geraldo Penna, 61 anos, o 'Peninha', foi socorrista do Samu e músico muito conhecido. Seu sepultamento aconteceu nesta quarta-feira, 27, no cemitério da Saudade em Franca.

Hamilton Geraldo Penna, 61 anos, o 'Peninha', foi socorrista do Samu e músico muito conhecido. Seu sepultamento aconteceu nesta quarta-feira, 27, no cemitério da Saudade em Franca.

Por Kaique Castro | 27/04/2022 | Tempo de leitura: 1 min
da Redação

Por Kaique Castro
da Redação

27/04/2022 - Tempo de leitura: 1 min

Reprodução/Facebook

Hamilton Geraldo Penna, 61, o 'Peninha', morreu após não resistir a sequelas de um AVC

Na manhã desta quarta-feira, 27, morreu o socorrista e músico Hamilton Geraldo Penna, o “Peninha”, aos 61 anos de idade, por complicações de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) sofrido há quase dois anos.

De acordo com o cunhado, Álvaro Ferreira, Peninha sofreu o AVC em agosto de 2020 e, desde então, vinha lutando com as sequelas sofridas.

“É muito triste. Estamos sentindo muita dor. Estamos arrasados. Ele estava realizando o tratamento da doença, mas de três meses para cá teve uma recaída. Começou a perder os movimentos da parte esquerda do corpo. Quando foi de manhã, acabou não resistindo”.

Peninha foi professor de educação física, mas o amor pela MPB (Música Popular Brasileira) mudou a sua vida. Em Franca, se apresentava em bares e eventos, onde ficou notoriamente conhecido.

“Ele amava a música. Gostava da noite francana. Fazia muitas serenatas quando era mais novo. Não ganhou nenhum dinheiro com música, mas era o amor dele. O pessoal do ramo era ‘Peninha pra cá, Peninha pra lá’ e ele ia cantando”, continuou Álvaro.

Até sofrer o AVC, Hamilton trabalhava na Prefeitura Municipal, no Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), na área de atendimento.

Após a comunicação da morte, muitas pessoas se despediram do músico nas redes sociais. “Meu querido amigo Peninha, achei que você estava se recuperando. Meu coração está despedaçado, meu melhor amigo, cúmplice em todas as horas. Te amo eternamente. Nos veremos em breve”, lamentou Sandra Faria.

“A sua alegria contagiante, sua paixão pela música, essas animações nos anos de spas e karaokês que fizemos, ficarão eternizadas em minha memória. Descansa em paz meu amigo! Sua missão foi cumprida” disse Rafael Inhara.

Peninha era solteiro e não tinha filhos. Seu corpo foi velado durante a tarde desta quarta-feira no Velório São Vicente e o sepultamento aconteceu no Cemitério da Saudade.

Na manhã desta quarta-feira, 27, morreu o socorrista e músico Hamilton Geraldo Penna, o “Peninha”, aos 61 anos de idade, por complicações de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) sofrido há quase dois anos.

De acordo com o cunhado, Álvaro Ferreira, Peninha sofreu o AVC em agosto de 2020 e, desde então, vinha lutando com as sequelas sofridas.

“É muito triste. Estamos sentindo muita dor. Estamos arrasados. Ele estava realizando o tratamento da doença, mas de três meses para cá teve uma recaída. Começou a perder os movimentos da parte esquerda do corpo. Quando foi de manhã, acabou não resistindo”.

Peninha foi professor de educação física, mas o amor pela MPB (Música Popular Brasileira) mudou a sua vida. Em Franca, se apresentava em bares e eventos, onde ficou notoriamente conhecido.

“Ele amava a música. Gostava da noite francana. Fazia muitas serenatas quando era mais novo. Não ganhou nenhum dinheiro com música, mas era o amor dele. O pessoal do ramo era ‘Peninha pra cá, Peninha pra lá’ e ele ia cantando”, continuou Álvaro.

Até sofrer o AVC, Hamilton trabalhava na Prefeitura Municipal, no Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), na área de atendimento.

Após a comunicação da morte, muitas pessoas se despediram do músico nas redes sociais. “Meu querido amigo Peninha, achei que você estava se recuperando. Meu coração está despedaçado, meu melhor amigo, cúmplice em todas as horas. Te amo eternamente. Nos veremos em breve”, lamentou Sandra Faria.

“A sua alegria contagiante, sua paixão pela música, essas animações nos anos de spas e karaokês que fizemos, ficarão eternizadas em minha memória. Descansa em paz meu amigo! Sua missão foi cumprida” disse Rafael Inhara.

Peninha era solteiro e não tinha filhos. Seu corpo foi velado durante a tarde desta quarta-feira no Velório São Vicente e o sepultamento aconteceu no Cemitério da Saudade.

1 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Reinaldo Garcia Fernandes
    13/05/2022
    Fizemos muitas serenatas juntos nos anos 70 ocasião em que trabalhamos juntos no Amazonas. Grande Peninha vai com Deus.