IMBRÓGLIO

IMBRÓGLIO

'No mínimo, devolver o dinheiro', diz mulher sobre Franca Acqua Parque

'No mínimo, devolver o dinheiro', diz mulher sobre Franca Acqua Parque

Quase cinco anos depois do anúncio, a construção do parque aquático nunca saiu do papel.

Quase cinco anos depois do anúncio, a construção do parque aquático nunca saiu do papel.

Por Pedro Baccelli | 07/05/2022 | Tempo de leitura: 3 min
da Redação

Por Pedro Baccelli
da Redação

07/05/2022 - Tempo de leitura: 3 min

Dirceu Garcia/GCN

Luziene Stefany Almeida, de 38 anos: 'A gente esperava que fosse um processo sério'

"Franca Acqua Parque - o sonho do paraíso transformado em realidade". O slogan pouco parece com a realidade. O sonho não se realizou e o paraíso virou um verdadeiro inferno para alguns francanos que se tornaram sócios do empreendimento. Quase cinco anos depois do anúncio, a construção do parque aquático nunca saiu do papel.

O pesadelo para Luziene Stefany Almeida, de 38 anos, começou no segundo semestre de 2017. Um ponto de vendas de títulos de sócio foi montado em frente à fábrica de calçados em que trabalha.

“Eles ficavam na porta e abordavam a pessoa que saía, oferecendo título, perguntando se queria ser sócio, que teria participação nos lucros e oito dependentes", relembra Luziene.

A oportunidade pouco chamou atenção da francana no começo. A virada de chave aconteceu após assistir a uma propaganda do Franca Acqua Parque na televisão. Foi quando decidiu se tornar sócia do empreendimento.

Luziene recebeu uma visita dos vendedores e pagou uma entrada de R$ 407 no dia 28 de outubro de 2017. Após fechar contrato, um boleto no valor de R$ 107 chegava em sua casa todos os meses.

A moradora do Jardim Aeroporto lll guardou o comprovante de pagamento de seis meses. "Creio que paguei até mais – porque tem alguns que perdi". A entrada mais os seis boletos acumulados resultam em, pelo menos, R$ 1.049 de prejuízo.

"No começo eles tratavam super bem, falavam direitinho, mostravam os projetos, os papéis e tudo mais".

Tratamento que foi mudando com o passar do tempo. "Começaram a jogar na mão da Prefeitura, falando que já estava tudo certo, mas que a Prefeitura não estava liberando".

Luziene os procurou quando o escritório ainda estava nas proximidades da avenida Presidente Vargas. No entanto, uma placa avisava que tinham se mudado para a praça Barão, no Centro da cidade. Ainda segundo ela, teve uma surpresa no novo endereço.

"Fui no outro endereço e não tinha ninguém na salinha de lá. O porteiro falou que tinham acabado de sair dois moços de lá que entraram brigando", conta.

O contato acabou em dezembro de 2018. Desde então, Luziene parou de pagar as parcelas, mas não chegou a registrar um boletim de ocorrência. "Era bom se fizesse (um BO), porque se não intimar eles, não vai virar nada”.

O sentimento que fica é de revolta e decepção. “A gente esperava que fosse um processo sério, porque Franca não tem área de lazer, não tem nada para a gente ir com a família. No mínimo devolver o dinheiro e dar uma explicação, já que o sonho o clube não foi para frente”, completou.

Procon
O Procon Franca registrou 29 reclamações sobre o Franca Acqua Parque entre o fim de 2018 e o início de 2019. Recentemente, duas pessoas também fizeram queixas sobre o empreendimento, totalizando 31 casos.

O órgão notificou os responsáveis pelo parque aquático. Alguns casos foram respondidos e outros não. "Realizamos depois algumas audiências, que tivemos alguns acordos. Naqueles que não tivemos tratativas, foram encaminhados as vias judiciais", explica o diretor da unidade francana, Luiz Murari.

A informação recebida por Murari é que a empresa responsável pelo empreendimento fechou as portas. Neste caso, o Judiciário é o caminho. "A recomendação dada ao consumidor é que ele entre com uma ação judicial e pleitear o prejuízo".

A população pode buscar o Procon de Franca pelo telefone (16) 3721-4757. A unidade está localizada na avenida Alameda Vicente Leporace, 4655, no Parque dos Pinhais.


Prefeitura de Franca
Sobre a aprovação do projeto, a Prefeitura de Franca informou que, após análise do GTA (Grupo Técnico de Análise), aguarda o empreendedor providenciar as documentações necessárias para o andamento do projeto.

"Comunica que aguarda o cumprimento das exigências legais apontadas pelo GTA ao empreendedor para o andamento  do processo", diz nota enviada.

Sem resposta
A reportagem buscou contato com os responsáveis pelo Franca Acqua Parque através do telefone disponível na página do empreendimento no Facebook. Cinco telefonemas foram realizados entre sexta-feira, 7, e sábado, 8, mas nenhuma resposta foi obtida até a publicação deste texto.

"Franca Acqua Parque - o sonho do paraíso transformado em realidade". O slogan pouco parece com a realidade. O sonho não se realizou e o paraíso virou um verdadeiro inferno para alguns francanos que se tornaram sócios do empreendimento. Quase cinco anos depois do anúncio, a construção do parque aquático nunca saiu do papel.

O pesadelo para Luziene Stefany Almeida, de 38 anos, começou no segundo semestre de 2017. Um ponto de vendas de títulos de sócio foi montado em frente à fábrica de calçados em que trabalha.

“Eles ficavam na porta e abordavam a pessoa que saía, oferecendo título, perguntando se queria ser sócio, que teria participação nos lucros e oito dependentes", relembra Luziene.

A oportunidade pouco chamou atenção da francana no começo. A virada de chave aconteceu após assistir a uma propaganda do Franca Acqua Parque na televisão. Foi quando decidiu se tornar sócia do empreendimento.

Luziene recebeu uma visita dos vendedores e pagou uma entrada de R$ 407 no dia 28 de outubro de 2017. Após fechar contrato, um boleto no valor de R$ 107 chegava em sua casa todos os meses.

A moradora do Jardim Aeroporto lll guardou o comprovante de pagamento de seis meses. "Creio que paguei até mais – porque tem alguns que perdi". A entrada mais os seis boletos acumulados resultam em, pelo menos, R$ 1.049 de prejuízo.

"No começo eles tratavam super bem, falavam direitinho, mostravam os projetos, os papéis e tudo mais".

Tratamento que foi mudando com o passar do tempo. "Começaram a jogar na mão da Prefeitura, falando que já estava tudo certo, mas que a Prefeitura não estava liberando".

Luziene os procurou quando o escritório ainda estava nas proximidades da avenida Presidente Vargas. No entanto, uma placa avisava que tinham se mudado para a praça Barão, no Centro da cidade. Ainda segundo ela, teve uma surpresa no novo endereço.

"Fui no outro endereço e não tinha ninguém na salinha de lá. O porteiro falou que tinham acabado de sair dois moços de lá que entraram brigando", conta.

O contato acabou em dezembro de 2018. Desde então, Luziene parou de pagar as parcelas, mas não chegou a registrar um boletim de ocorrência. "Era bom se fizesse (um BO), porque se não intimar eles, não vai virar nada”.

O sentimento que fica é de revolta e decepção. “A gente esperava que fosse um processo sério, porque Franca não tem área de lazer, não tem nada para a gente ir com a família. No mínimo devolver o dinheiro e dar uma explicação, já que o sonho o clube não foi para frente”, completou.

Procon
O Procon Franca registrou 29 reclamações sobre o Franca Acqua Parque entre o fim de 2018 e o início de 2019. Recentemente, duas pessoas também fizeram queixas sobre o empreendimento, totalizando 31 casos.

O órgão notificou os responsáveis pelo parque aquático. Alguns casos foram respondidos e outros não. "Realizamos depois algumas audiências, que tivemos alguns acordos. Naqueles que não tivemos tratativas, foram encaminhados as vias judiciais", explica o diretor da unidade francana, Luiz Murari.

A informação recebida por Murari é que a empresa responsável pelo empreendimento fechou as portas. Neste caso, o Judiciário é o caminho. "A recomendação dada ao consumidor é que ele entre com uma ação judicial e pleitear o prejuízo".

A população pode buscar o Procon de Franca pelo telefone (16) 3721-4757. A unidade está localizada na avenida Alameda Vicente Leporace, 4655, no Parque dos Pinhais.


Prefeitura de Franca
Sobre a aprovação do projeto, a Prefeitura de Franca informou que, após análise do GTA (Grupo Técnico de Análise), aguarda o empreendedor providenciar as documentações necessárias para o andamento do projeto.

"Comunica que aguarda o cumprimento das exigências legais apontadas pelo GTA ao empreendedor para o andamento  do processo", diz nota enviada.

Sem resposta
A reportagem buscou contato com os responsáveis pelo Franca Acqua Parque através do telefone disponível na página do empreendimento no Facebook. Cinco telefonemas foram realizados entre sexta-feira, 7, e sábado, 8, mas nenhuma resposta foi obtida até a publicação deste texto.

9 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • marcio
    07/05/2022
    tava na cara que era golpe, o povo acredita demais em promessas, o dito clube ia ser em um buraco nada a ver ainda mais com agua quente, aonde tem agua quente em franca, bebeu né
  • APARECIDO DONIZETE NUNES
    07/05/2022
    E os Aguas do Vale, lembram na decada de 90. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
  • Darsio
    08/05/2022
    É muita, mas muita ingenuidade, para não falar outra coisa. Aliás, num país em que GENOCIDA CORRUPTO possui um vasto rebanho de gado adorador, certamente os gatunos se aproveitam. Afinal, o gado é no mínimo constituído de muita burrice.
  • Danilo
    08/05/2022
    Fazendo uma metafora, quando junta a fome com a vontade de comer dá nisso aí. O mundo está repleto de estelionatários e tb de vítimas potenciais.
  • Sandro
    08/05/2022
    Em resposta ao comentário do sr Darcio babaca o Brasil ficou em 3 lugar no mundo no combate à pandemia e em 1 lugar na América Latina segundo a OMS, agora cobrem dos verdadeiros genocidas a vacina para dengue que custa 700 reais, você é um imbecil arrogante típico de esquerdopatas,o assunto aqui não diz respeito a isto.
  • Eduardo Fernandes
    08/05/2022
    Parabéns aos juízes de plantão
  • Darsio
    09/05/2022
    Esse sandro é um típico bolsominion. Daqueles que, da pena pela burrice. Se ao menos tivesse um neurônio, o sujeito constataria que nessa luta contra a covid, não há absolutamente nehum mérito para o Capitão GENOCIDA que, em público e diante da mídia, debochou da doença e de suas vítimas, tudo fez para superfaturar com a compra de vacina se quer aprovada pela Anvisa, disse não várias vezes a outras vacinas comprovadamente eficazes e, tudo fez para boicotar a vacinação. E, é justamente nesse momento que o Dória se diferencia profundamente desse assassino, adorado pel sandro e outros tantos ruminantes.
  • Anônima
    09/05/2022
    Tem cada comentário nada a ver
  • Alex
    10/05/2022
    Uai Puldo! Sempre disse que detestava o PSDB e agora está lambendo o Calça Apertada? Acho que você não tomou a sua dose diária de rivotril. E só para lembrar, todas as doses fabricadas pelo Butantã foram compradas e distribuídas pelo governo federal, o Doriana só correu atrás da fórmula da vacina, mas não gastou um centavo sequer para fabricar e distribuir nada. Apenas ficou como um filhote de passarinho com a boca aberta, não para receber comida, mas para receber os milhões que o governo federal distribuiu aos estados e municípios. Mas me diga uma coisa a CPI do Circo chegou a alguma conclusão? Conseguiram o indiciamento do presidente por algum crime? Nem os \"ministros iluminados\" do STF se deram ao trabalho de ler a porcaria do relatório, senão o Xerife tinha mandado abrir um inquérito para investigar o presidente, o mesmo destino também teve a cópia que enviaram ao Tribunal de Haia: O Lixo. Estava me esquecendo O Sen. Anta Azziz só conseguiu chegar a uma conclusão \"Temos um presidente motoqueiro\". Melhor assim do que um descondenado, que jura que é inocente. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK