CRIME

CRIME

Médico endocrinologista de Franca é preso por vender anabolizantes falsos e proibidos

Médico endocrinologista de Franca é preso por vender anabolizantes falsos e proibidos

Rogério Miyashiro foi preso em flagrante por crime contra a saúde pública. Dentro de seu consultório foram encontrados anabolizantes falsificados e outros com venda proibida.

Rogério Miyashiro foi preso em flagrante por crime contra a saúde pública. Dentro de seu consultório foram encontrados anabolizantes falsificados e outros com venda proibida.

Por Kaique Castro | 09/05/2022 | Tempo de leitura: 1 min
da Redação

Por Kaique Castro
da Redação

09/05/2022 - Tempo de leitura: 1 min

Reprodução/Polícia Civil

Polícia Civil e Anvisa apreenderam medicamentos no consultório do médico em Franca

Um médico francano foi preso na tarde desta segunda-feira, 9, por crime contra a saúde pública por vender anabolizantes falsificados e com comercialização proibida no Brasil, em sua clínica no bairro São Joaquim, em Franca.

Segundo a Polícia Civil, um paciente do médico Rogério Miyashiro notou que os exames físicos e laboratoriais não estavam dando resultados e decidiu verificar o lote do produto junto ao fabricante.

Ao fazer contato com o laboratório, o paciente descobriu que um dos lotes utilizados não podia ser comercializado.

A denúncia foi repassada para a Polícia Civil e para a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Na manhã desta segunda-feira, agentes dos dois órgãos foram até a clínica do médico.

Por lá, várias embalagens de testosterona com venda proibida no Brasil foram encontradas, além de outros medicamentos possivelmente falsificados.

Rogério foi encaminhado para a CPJ (Central de Polícia Judiciária) onde foi autuado em flagrante por crime contra a saúde pública.

O médico, que é endocrinologista e tem especialização em medicina esportiva, será levado para a Cadeia Pública do Jardim Guanabara.

Além das medicações apreendidas, outros produtos medicamentosos foram levados pela Anvisa para passar por perícia.

A defesa do médico não se pronunciou sobre o caso.

Um médico francano foi preso na tarde desta segunda-feira, 9, por crime contra a saúde pública por vender anabolizantes falsificados e com comercialização proibida no Brasil, em sua clínica no bairro São Joaquim, em Franca.

Segundo a Polícia Civil, um paciente do médico Rogério Miyashiro notou que os exames físicos e laboratoriais não estavam dando resultados e decidiu verificar o lote do produto junto ao fabricante.

Ao fazer contato com o laboratório, o paciente descobriu que um dos lotes utilizados não podia ser comercializado.

A denúncia foi repassada para a Polícia Civil e para a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Na manhã desta segunda-feira, agentes dos dois órgãos foram até a clínica do médico.

Por lá, várias embalagens de testosterona com venda proibida no Brasil foram encontradas, além de outros medicamentos possivelmente falsificados.

Rogério foi encaminhado para a CPJ (Central de Polícia Judiciária) onde foi autuado em flagrante por crime contra a saúde pública.

O médico, que é endocrinologista e tem especialização em medicina esportiva, será levado para a Cadeia Pública do Jardim Guanabara.

Além das medicações apreendidas, outros produtos medicamentosos foram levados pela Anvisa para passar por perícia.

A defesa do médico não se pronunciou sobre o caso.

12 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Ana Paula Figueiredo Engler Goulart
    09/05/2022
    Ao jornalista Kaique Castro: Gostaria de esclarecer aos leitores do GCN o que exatamente significa ser um médico endocrinologista. Para se tornar um endocrinologista, um médico, após o término do curso de medicina, deve ingressar em um programa de residência médica em clínica médica por 2 anos seguida de mais 2 anos de residência médica em Endocrinologia e Metabologia. São ao todo, 4 anos de treinamento. Além disto, os profissionais da área se submetem à prova de Título de Especialista junto à Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Desta maneira, acrescentam aos anos de treinamento, o Título de Especialista. Importante esclarecer ao público, que há maneiras de saber se um profissional tem ou não treinamento da especialidade que propaga. No site do Conselho Federal de Medicina (CFM) podemos acessar qual a especialidade registrada. No caso da Endocrinlogia, no site da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), podemos checar se o profissional tem o título de especialista. No caso do médico alvo da matéria: No site do CFM, Rogerio Henrique Miyashiro, CRM: 149651-SP, consta como: Especialidades/Áreas de Atuação: Médico sem especialidade registrada. No site da SBEM, a pesquisa não encontra o nome do referido médico. Sendo assim, possivelmente não se trata de um médico endocrinologista. Penso que a notícia seria uma boa oportunidade de esclarecimento à população, que, orientada sobre estas questões, poderá checar a formação do profissional, escolher os devidamente treinados e, desta forma, defender-se melhor de crimes contra a saúde pública. Atenciosamente, Dra Ana Paula F Engler Goulart CRM 78 973 ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA - RQE Nº: 84740
  • Gabiroba
    09/05/2022
    Olha o famosinho aí kkkkk a casa sempre cai para esses faladores demais....coisa boa!!!
  • Tiago
    09/05/2022
    Japoneis safado vagabundo
  • Dr da Lei
    09/05/2022
    Vamos ver como nosso nobre colega será fichado. Deveria ser traficante, uma vez que esses medicamentos de uso controlado e só deveriam ser dispensados mediante retenção de receita. Tráfico de entorpecentes - Flagrante - Crime inafiançável E aí, vamos ver se a diferença de classe social faz diferença. Sábio paciente que entrou em contato com o fabricante.
  • Jose Aparecido Gomes
    09/05/2022
    Cade o conselho regional de medicina??? Quando é assim faz vista grossa, como no caso da cloroquina!!!
  • APARECIDO DONIZETE NUNES
    09/05/2022
    Dr da Lei , sabe o que vai acontencer com esse Falso Medico, nada, vou te perguntar uma coisa, voce sabe onde estão os Medicos Falso da primeira gestão do nosso atual Prefeito.
  • daniel
    09/05/2022
    Vergonhoso um medico, que ja ganha rios de dinheiro, cometer um crime desse. Parece que os profissionais da geracao atual nao pensa em outra coisa a nao ser ficar cada vez mais rico. Pessoas que vendem ate a genitora por dinheiro. Sinto pena deles.
  • Dirceu
    10/05/2022
    Não sei qual é o pior, o tal Médico, que segundo a leitora Ana Paula Figueiredo Engler Goulart, nem endocrinologista ele é, mas atendia como sendo, ou os clientes, que claramente usavam o remédio anabolizante... Mas de qqer forma, bem feito para esses clientes que querem ficar bombados a poder de remédio... depois morre, nem sabe de quê.
  • Batoré
    10/05/2022
    Esse dr. Rogério já atendeu no UBS da São Sebastião, é tremendo sem educação, estupido, grosseiro, sem jeito nem um pra atender as pessoas, podia ficar lá uns 10anos pelo menos, coisa boa...
  • Luis Felipe
    10/05/2022
    Japonês sem vergonha, safado. Famosinho de merda, vai ter que mudar de cidade agora, porque seu nome aqui já era. Japonês do pinto pequeno.
  • FAFA
    10/05/2022
    e se fosse um neguinho da periferia ?
  • Anne Matos
    12/05/2022
    A Dra. parece estar com o consultório bem vazio , com bastante tempo pra tentar prejudicar ainda mais um colega de profissão! Com certeza ele sabe muito mais , estudou MUITO mais que a Dra . E o sucesso realmente incomoda , provoca inveja e pelo visto esvazia o consultório e sobra tempo pra vir fazer texto em jornal ! Como se fosse ter algum retorno profissional !