PERIGO

PERIGO

Falta de sinalização e abusos no trânsito aumentam risco a pedestres na Nelson Nogueira

Falta de sinalização e abusos no trânsito aumentam risco a pedestres na Nelson Nogueira

'O fluxo de veículos é grande e não tem uma sinalização para você atravessar em segurança', diz a comerciante Euripedina Aparecida de Andrade.

'O fluxo de veículos é grande e não tem uma sinalização para você atravessar em segurança', diz a comerciante Euripedina Aparecida de Andrade.

Por Pedro Baccelli | 12/05/2022 | Tempo de leitura: 1 min
da Redação

Por Pedro Baccelli
da Redação

12/05/2022 - Tempo de leitura: 1 min

Google View

Avenida Nelson Nogueira, na zona Oeste de Franca: moradores reclamam

A avenida Nelson Nogueira, nas proximidades da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Anita, virou sinal de perigo para pedestres e comerciantes.

"O problema é que o fluxo de veículos é grande e não tem uma sinalização para você atravessar em segurança", diz Euripedina Aparecida de Andrade, de 49 anos.

Ao lado do marido, Euripedina é proprietária de uma pastelaria na avenida. Não é de hoje que vem notando os problemas na região. "Não tem como atravessar ali com segurança. Tanto eu, quanto os outros comerciantes já comentaram".

Uma das poucas sinalizações existentes é a faixa de pedestre em frente à UPA. Ainda assim, a marcação é ignorada por parte dos motoristas. "Eles não têm paciência para esperar".

Outro problema recorrente é a alta velocidade. "Quando está muito congestionado, não tem como – só as motos saem costurando no meio. Quando não, os carros descem em velocidade alta".

Resultado dessa combinação perigosa são os acidentes. "Um cara desceu em alta velocidade, estava bêbado e bateu em três carros (estacionados) na igreja".

Atravessar uma simples avenida vira um tormento. Situação vivida por Euripedina que precisou de uma "ajudinha" para cortar o movimento. "Levantei o saquinho de leite, pedindo para parar, o primeiro não parou, o segundo já diminuiu, aÍ consegui atravessar a rua, porque senão você não atravessa".

Para Euripedina, a avenida carece de semáforos para conter os abusos cometidos pelos motoristas. "Acredito que se colocar um semáforo depois da faixa da UPA já ajudaria bastante. Faixa de pedestre não adianta, porque eles não respeitam".

A Prefeitura de Franca informou que uma equipe técnica esteve no local e será providenciado o reforço na pintura do solo.

A avenida Nelson Nogueira, nas proximidades da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Anita, virou sinal de perigo para pedestres e comerciantes.

"O problema é que o fluxo de veículos é grande e não tem uma sinalização para você atravessar em segurança", diz Euripedina Aparecida de Andrade, de 49 anos.

Ao lado do marido, Euripedina é proprietária de uma pastelaria na avenida. Não é de hoje que vem notando os problemas na região. "Não tem como atravessar ali com segurança. Tanto eu, quanto os outros comerciantes já comentaram".

Uma das poucas sinalizações existentes é a faixa de pedestre em frente à UPA. Ainda assim, a marcação é ignorada por parte dos motoristas. "Eles não têm paciência para esperar".

Outro problema recorrente é a alta velocidade. "Quando está muito congestionado, não tem como – só as motos saem costurando no meio. Quando não, os carros descem em velocidade alta".

Resultado dessa combinação perigosa são os acidentes. "Um cara desceu em alta velocidade, estava bêbado e bateu em três carros (estacionados) na igreja".

Atravessar uma simples avenida vira um tormento. Situação vivida por Euripedina que precisou de uma "ajudinha" para cortar o movimento. "Levantei o saquinho de leite, pedindo para parar, o primeiro não parou, o segundo já diminuiu, aÍ consegui atravessar a rua, porque senão você não atravessa".

Para Euripedina, a avenida carece de semáforos para conter os abusos cometidos pelos motoristas. "Acredito que se colocar um semáforo depois da faixa da UPA já ajudaria bastante. Faixa de pedestre não adianta, porque eles não respeitam".

A Prefeitura de Franca informou que uma equipe técnica esteve no local e será providenciado o reforço na pintura do solo.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.