RECEITA

RECEITA

Sopa de inhame e especiarias

Sopa de inhame e especiarias

O inhame, também conhecido em algumas regiões brasileiras como cará-da-costa, é planta bastante cultivada em várias partes do mundo. Veja a receita de Sonia Machiavelli.

O inhame, também conhecido em algumas regiões brasileiras como cará-da-costa, é planta bastante cultivada em várias partes do mundo. Veja a receita de Sonia Machiavelli.

Por Sonia Machiavelli | 22/05/2022 | Tempo de leitura: 3 min
especial para o GCN

Por Sonia Machiavelli
especial para o GCN

22/05/2022 - Tempo de leitura: 3 min

Ingredientes

  • 4 inhames pequenos (cerca de 500 g)
  • 4 colheres (sopa) de azeite
  • 2 pimentas dedo-de-moça
  • 1 cebola pequena
  • 1 dente de alho
  • 1 colher (chá) de cominho
  • 1 colher (chá) de páprica defumada
  • 1 pitada de cúrcuma
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 pitada de pimenta do reino para polvilhar.

O inhame, também conhecido em algumas regiões brasileiras como cará-da-costa, é planta bastante cultivada em várias partes do mundo por se tratar de um alimento energético e de alto valor nutritivo. Na China, onde é chamado "taro", faz-se onipresente nas mesas populares e salvou milhões da morte no período da Grande Fome. 

Originário da África, foi trazido das ilhas de Cabo Verde e São Tomé para o Brasil pelos portugueses e encontrou condições ideais para se desenvolver. Seu nome provém de uma palavra senegalesa que significa “para comer”. Os inhames são tubérculos de formato irregular e tamanho variado. Em nosso país   é bastante comum no Norte e Nordeste, sendo apreciado no café da manhã, em substituição ao pão.

Raiz de baixo índice glicêmico, o que ajuda na perda de peso, tem boa quantidade de carboidrato e por isso oferece mais energia, enquanto seu alto teor de fibra permite maior sensação de saciedade.  Afirmam os nutricionistas que, cozido, reduz o risco de várias doenças.  A ação da diosgenina, presente nos fitormônios (hormônio vegetal) do inhame, facilita a eliminação do colesterol ruim (LDL) pelo intestino, diminuindo a chance de cair na corrente sanguínea e entupir vasos e artérias. Ao mesmo tempo também aumenta os níveis do colesterol bom (HDL), auxiliando na redução de doenças cardíacas. Como se não bastasse, vejam só, recentes estudos indicam que o inhame, assim como outros tubérculos, possui uma proteína capaz de estimular o sistema imunológico. Portanto, dentro de uma alimentação saudável e equilibrada,  pode auxiliar a reduzir os riscos de doenças como obesidade, diabetes, hipertensão e doenças do coração, dos ossos e do cérebro.

Enfim, é um alimento versátil e pode entrar no preparo de refogados, pães, tortas, bolos, cremes e caldos. Do rol de muitas receitas existentes, pincei a de uma sopa perfeita para dias frios. Como o sabor do inhame é neutro, é o uso de especiarias que confere personalidade ao prato. Acompanhe e veja que fácil.

 Descasque, lave e seque os inhames com um pano de prato para facilitar na hora de cortar em pedaços miúdos, a fim de cozinhar mais rápido. Corte a cebola em cubinhos e esmague o dente de alho. Lave as pimentas dedo-de-moça, corte em rodelas, retire as sementes, reserve.

Leve uma panela média ao fogo. Quando aquecer, regue com o azeite e junte a cebola e depois o alho. Refogue por dois minutos, até murchar. Acrescente o inhame, mexendo de vez em quando. Cubra com água, tampe e deixe cozinhar por mais dez minutos ou até o inhame ficar macio. Tempere com sal, cominho, páprica e cúrcuma. Misture e deixe cozinhar por mais quatro minutos. Desligue. Usando um garfo ou amassador de legumes, transforme o inhame em purê rústico, deixando alguns pedaços. Coloque em tigelinhas, regue com fio de azeite, polvilhe pimenta-do-reino   e disponha na superfície as rodelas de pimenta. Sirva imediatamente.

Ingredientes

  • 4 inhames pequenos (cerca de 500 g)
  • 4 colheres (sopa) de azeite
  • 2 pimentas dedo-de-moça
  • 1 cebola pequena
  • 1 dente de alho
  • 1 colher (chá) de cominho
  • 1 colher (chá) de páprica defumada
  • 1 pitada de cúrcuma
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 pitada de pimenta do reino para polvilhar.

O inhame, também conhecido em algumas regiões brasileiras como cará-da-costa, é planta bastante cultivada em várias partes do mundo por se tratar de um alimento energético e de alto valor nutritivo. Na China, onde é chamado "taro", faz-se onipresente nas mesas populares e salvou milhões da morte no período da Grande Fome. 

Originário da África, foi trazido das ilhas de Cabo Verde e São Tomé para o Brasil pelos portugueses e encontrou condições ideais para se desenvolver. Seu nome provém de uma palavra senegalesa que significa “para comer”. Os inhames são tubérculos de formato irregular e tamanho variado. Em nosso país   é bastante comum no Norte e Nordeste, sendo apreciado no café da manhã, em substituição ao pão.

Raiz de baixo índice glicêmico, o que ajuda na perda de peso, tem boa quantidade de carboidrato e por isso oferece mais energia, enquanto seu alto teor de fibra permite maior sensação de saciedade.  Afirmam os nutricionistas que, cozido, reduz o risco de várias doenças.  A ação da diosgenina, presente nos fitormônios (hormônio vegetal) do inhame, facilita a eliminação do colesterol ruim (LDL) pelo intestino, diminuindo a chance de cair na corrente sanguínea e entupir vasos e artérias. Ao mesmo tempo também aumenta os níveis do colesterol bom (HDL), auxiliando na redução de doenças cardíacas. Como se não bastasse, vejam só, recentes estudos indicam que o inhame, assim como outros tubérculos, possui uma proteína capaz de estimular o sistema imunológico. Portanto, dentro de uma alimentação saudável e equilibrada,  pode auxiliar a reduzir os riscos de doenças como obesidade, diabetes, hipertensão e doenças do coração, dos ossos e do cérebro.

Enfim, é um alimento versátil e pode entrar no preparo de refogados, pães, tortas, bolos, cremes e caldos. Do rol de muitas receitas existentes, pincei a de uma sopa perfeita para dias frios. Como o sabor do inhame é neutro, é o uso de especiarias que confere personalidade ao prato. Acompanhe e veja que fácil.

 Descasque, lave e seque os inhames com um pano de prato para facilitar na hora de cortar em pedaços miúdos, a fim de cozinhar mais rápido. Corte a cebola em cubinhos e esmague o dente de alho. Lave as pimentas dedo-de-moça, corte em rodelas, retire as sementes, reserve.

Leve uma panela média ao fogo. Quando aquecer, regue com o azeite e junte a cebola e depois o alho. Refogue por dois minutos, até murchar. Acrescente o inhame, mexendo de vez em quando. Cubra com água, tampe e deixe cozinhar por mais dez minutos ou até o inhame ficar macio. Tempere com sal, cominho, páprica e cúrcuma. Misture e deixe cozinhar por mais quatro minutos. Desligue. Usando um garfo ou amassador de legumes, transforme o inhame em purê rústico, deixando alguns pedaços. Coloque em tigelinhas, regue com fio de azeite, polvilhe pimenta-do-reino   e disponha na superfície as rodelas de pimenta. Sirva imediatamente.

1 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Michael Santos
    27/05/2022
    E de inhame o Jair entende, ele empurra isso nos brasileiros faz quase 4 anos.