RECEITA

RECEITA

Geleia de maçã

Geleia de maçã

Maçãs são frutas míticas. Aparecem no Gênesis como símbolo do pecado com que Eva tenta Adão, perdendo ambos o paraíso ao comê-la. Veja a receita de Sonia Machiavelli.

Maçãs são frutas míticas. Aparecem no Gênesis como símbolo do pecado com que Eva tenta Adão, perdendo ambos o paraíso ao comê-la. Veja a receita de Sonia Machiavelli.

Por Sonia Machiavelli | 17/07/2022 | Tempo de leitura: 2 min
especial para o GCN

Por Sonia Machiavelli
especial para o GCN

17/07/2022 - Tempo de leitura: 2 min

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de ameixa seca sem caroço 
  • 3 maçãs tipo Fuji
  • 1 ½ xícara (chá) de água
  • ½ xícara (chá) de açúcar demerara
  • caldo de 1 limão

Maçãs são frutas míticas. Aparecem no Gênesis como símbolo do pecado com que Eva tenta Adão, perdendo ambos o paraíso ao comê-la. Por conta disso vivemos até hoje nesse lufa-lufa pela sobrevivência. Foram também objeto de busca de Hércules, um de seus doze trabalhos, acho que o oitavo: para encontrá-las e levá-las à deusa Hera, o herói grego teve de enfrentar as Ninfas, filhas de um dos Titãs, e um dragão feroz, antes de adentrar o pomar que ficava num lugar muito distante.  Maçãs são também frutas das quais os artistas gostam, sejam eles pintores, escultores ou poetas. Quem não conhece o soneto de Vicente de Carvalho que compara a felicidade humana, sempre fugidia, a uma árvore de dourados pomos? Para lembrar: “Essa felicidade que supomos/ Árvore milagrosa que sonhamos/toda arreada de dourados pomos// Existe sim, mas nós não a alcançamos/ Porque está sempre apenas onde nós a pomos/ E nunca a pomos onde nós estamos.” Esse jogo de palavras que enreda “pomos” substantivo e “pomos” verbo, além da verdade conceitual dos versos, é responsável por manter o poema no ranking dos poemas brasileiros mais conhecidos.

Na cozinha a maçã também faz bonito nas tortas, nos crepes, em bolos, nas geleias. A receita deste domingo mistura maçãs e ameixas, conferindo um sabor e uma cor mais intensos.  É muito fácil de preparar e se bem acondicionada em vidros esterilizados duram um tempão. Ah! Não jogue fora as cascas. Elas podem se transformar num chá perfumado e saborosos. Basta fervê-las em um pouco de água e adoçá-las com mel ou açúcar.

Lave bem as maçãs. Depois seque e corte ao meio. Retire as sementes, descarte, retire também os cabinhos e corte cada metade em cubos médios.  Em panela média coloque os pedaços de maçã, a ameixa seca e o açúcar. Cubra com a água e leve ao fogo baixo. Deixe cozinhar por cerca de meia hora, contada a partir da fervura, mexendo de vez em quando, até os pedaços ficarem bem macios. Junte o caldo de limão e deixe cozinhar por mais cinco minutos. Desligue o fogo, espere amornar e transfira todo o conteúdo da panela para o liquidificador. Bata até formar uma pasta e volte ao fogo baixo por mais cinco minutos.

Coloque a geleia ainda quente em potinhos de vidro esterilizados, deixando livres um cm até a tampa. Feche os potes com a geleia quente para formar vácuo.

Para esterilizar os vidros, lave-os bem, seque-os, leve-os ao micro-ondas, sem as tampas. Rode por dois minutos. Para esterilizar as tampas, ferva por cinco minutos em água e depois de secas passe álcool. Dessa forma você pode conservar a geleia pronta por até dois meses, em temperatura ambiente; até  seis meses no congelador; e após aberta até um  mês na geladeira.

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de ameixa seca sem caroço 
  • 3 maçãs tipo Fuji
  • 1 ½ xícara (chá) de água
  • ½ xícara (chá) de açúcar demerara
  • caldo de 1 limão

Maçãs são frutas míticas. Aparecem no Gênesis como símbolo do pecado com que Eva tenta Adão, perdendo ambos o paraíso ao comê-la. Por conta disso vivemos até hoje nesse lufa-lufa pela sobrevivência. Foram também objeto de busca de Hércules, um de seus doze trabalhos, acho que o oitavo: para encontrá-las e levá-las à deusa Hera, o herói grego teve de enfrentar as Ninfas, filhas de um dos Titãs, e um dragão feroz, antes de adentrar o pomar que ficava num lugar muito distante.  Maçãs são também frutas das quais os artistas gostam, sejam eles pintores, escultores ou poetas. Quem não conhece o soneto de Vicente de Carvalho que compara a felicidade humana, sempre fugidia, a uma árvore de dourados pomos? Para lembrar: “Essa felicidade que supomos/ Árvore milagrosa que sonhamos/toda arreada de dourados pomos// Existe sim, mas nós não a alcançamos/ Porque está sempre apenas onde nós a pomos/ E nunca a pomos onde nós estamos.” Esse jogo de palavras que enreda “pomos” substantivo e “pomos” verbo, além da verdade conceitual dos versos, é responsável por manter o poema no ranking dos poemas brasileiros mais conhecidos.

Na cozinha a maçã também faz bonito nas tortas, nos crepes, em bolos, nas geleias. A receita deste domingo mistura maçãs e ameixas, conferindo um sabor e uma cor mais intensos.  É muito fácil de preparar e se bem acondicionada em vidros esterilizados duram um tempão. Ah! Não jogue fora as cascas. Elas podem se transformar num chá perfumado e saborosos. Basta fervê-las em um pouco de água e adoçá-las com mel ou açúcar.

Lave bem as maçãs. Depois seque e corte ao meio. Retire as sementes, descarte, retire também os cabinhos e corte cada metade em cubos médios.  Em panela média coloque os pedaços de maçã, a ameixa seca e o açúcar. Cubra com a água e leve ao fogo baixo. Deixe cozinhar por cerca de meia hora, contada a partir da fervura, mexendo de vez em quando, até os pedaços ficarem bem macios. Junte o caldo de limão e deixe cozinhar por mais cinco minutos. Desligue o fogo, espere amornar e transfira todo o conteúdo da panela para o liquidificador. Bata até formar uma pasta e volte ao fogo baixo por mais cinco minutos.

Coloque a geleia ainda quente em potinhos de vidro esterilizados, deixando livres um cm até a tampa. Feche os potes com a geleia quente para formar vácuo.

Para esterilizar os vidros, lave-os bem, seque-os, leve-os ao micro-ondas, sem as tampas. Rode por dois minutos. Para esterilizar as tampas, ferva por cinco minutos em água e depois de secas passe álcool. Dessa forma você pode conservar a geleia pronta por até dois meses, em temperatura ambiente; até  seis meses no congelador; e após aberta até um  mês na geladeira.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.