RECEITA

RECEITA

Sanduíche de abacate

Sanduíche de abacate

Depois de décadas condenado pelos nutricionistas por ser calórico, o abacate foi reabilitado recentemente para alegria dos que gostam da fruta. Veja a receita de Sonia Machiavelli.

Depois de décadas condenado pelos nutricionistas por ser calórico, o abacate foi reabilitado recentemente para alegria dos que gostam da fruta. Veja a receita de Sonia Machiavelli.

Por Sonia Machiavelli | 24/07/2022 | Tempo de leitura: 2 min
especial para o GCN

Por Sonia Machiavelli
especial para o GCN

24/07/2022 - Tempo de leitura: 2 min

Ingredientes

  • 1 pão tipo ciabatta 
  • ½ abacate pequeno ou um avocado
  • 1 tomate médio
  • 1 cebola roxa pequena
  • 1 fatia de queijo
  • Sal e pimenta a gosto
  • Azeite de oliva extravirgem

Depois de décadas condenado pelos nutricionistas por ser calórico, o abacate foi reabilitado recentemente para alegria dos que gostam da fruta e podem agora saboreá-la sem culpa. Suas gorduras são do tipo saudável e ele tem outras qualidades além do sabor suave e da textura amanteigada: combate o colesterol, faz bem ao coração, ajuda a prevenir tumores, fornece muita energia ao corpo.

De alguma forma os nativos do México, com quem os espanhóis se depararam quando chegaram à América, sabiam de seu valor nutritivo. In natura ou misturado a tomates, outro fruto americano, fazia parte do cardápio de maias, incas e astecas como item importante.

Nunca saberemos por que, mas entre nós, brasileiros, até muito recentemente só usávamos abacate como ingrediente associado ao açúcar. As mães do século passado o ofereciam às crianças cortado ao meio, sem o caroço, como cumbuca em cujo vão colocavam uma colher de açúcar e algumas vezes gotas de limão. Comia-se às colheradas. Depois o uso avançou para frapês e smoothies batidos com água ou leite gelado no liquidificador. E só.

Com a chegada ao Brasil de chefs espanhóis vindos de países vizinhos ao nosso, especialmente Peru, Colômbia e Chile, aprendemos a preparar com a fruta pastas salgadas como guacamole, molhos frios para massas, patês para torradas, até omeletes. Mesmo assim, ela continua pouco consumida nos lanches, ao contrário do que acontece em países da América do Sul, onde está presente em quase todos os recheios de pães.

Essa opção de sanduíche frio com abacate, tomate, cebola roxa, queijo branco, gotas de limão e fio de azeite é excelente para servir nesta canícula de inverno que vem demonstrar mais uma vez que o clima está mudando mais rápido do que imaginávamos.

O pão deve ser o ciabatta, de massa mais fermentada, mas o francês, se fresquinho e crocante, também faz boa figura. Escolha um abacate maduro, mas firme, porque sua cor precisa estar maravilhosamente verde. Se encontrar avocado, uma espécie de tamanho pequeno, use-o. O mesmo se diga do tomate: maduro, vermelho e firme.  A cebola roxa, companheira inseparável do abacate, deve ser pequena e cortada em rodelas finas. Dependendo do queijo, o sabor varia um pouco. Vão bem o branco, o mineiro meia cura, o provolone, o muçarela. Na receita da foto, usei o branco.

Corte o pão ao meio, na vertical. Corra por cada metade um breve fio de azeite. Disponha rodelas finas de tomate numa das metades, salpique sal. Sobre elas vão as fatias de abacate, cortadas um pouco mais grossas que as de tomate e temperadas com gotinhas de limão. Cubra-as com as rodelas de cebola e junte uma pitada de pimenta-do-reino moída na hora. Agregue a fatia de queijo, regue com mais um fio de azeite. Cubra com a outra metade, coloque o sanduíche sobre folha de alface e sirva num pratinho branco para destacar as cores do recheio.

Ingredientes

  • 1 pão tipo ciabatta 
  • ½ abacate pequeno ou um avocado
  • 1 tomate médio
  • 1 cebola roxa pequena
  • 1 fatia de queijo
  • Sal e pimenta a gosto
  • Azeite de oliva extravirgem

Depois de décadas condenado pelos nutricionistas por ser calórico, o abacate foi reabilitado recentemente para alegria dos que gostam da fruta e podem agora saboreá-la sem culpa. Suas gorduras são do tipo saudável e ele tem outras qualidades além do sabor suave e da textura amanteigada: combate o colesterol, faz bem ao coração, ajuda a prevenir tumores, fornece muita energia ao corpo.

De alguma forma os nativos do México, com quem os espanhóis se depararam quando chegaram à América, sabiam de seu valor nutritivo. In natura ou misturado a tomates, outro fruto americano, fazia parte do cardápio de maias, incas e astecas como item importante.

Nunca saberemos por que, mas entre nós, brasileiros, até muito recentemente só usávamos abacate como ingrediente associado ao açúcar. As mães do século passado o ofereciam às crianças cortado ao meio, sem o caroço, como cumbuca em cujo vão colocavam uma colher de açúcar e algumas vezes gotas de limão. Comia-se às colheradas. Depois o uso avançou para frapês e smoothies batidos com água ou leite gelado no liquidificador. E só.

Com a chegada ao Brasil de chefs espanhóis vindos de países vizinhos ao nosso, especialmente Peru, Colômbia e Chile, aprendemos a preparar com a fruta pastas salgadas como guacamole, molhos frios para massas, patês para torradas, até omeletes. Mesmo assim, ela continua pouco consumida nos lanches, ao contrário do que acontece em países da América do Sul, onde está presente em quase todos os recheios de pães.

Essa opção de sanduíche frio com abacate, tomate, cebola roxa, queijo branco, gotas de limão e fio de azeite é excelente para servir nesta canícula de inverno que vem demonstrar mais uma vez que o clima está mudando mais rápido do que imaginávamos.

O pão deve ser o ciabatta, de massa mais fermentada, mas o francês, se fresquinho e crocante, também faz boa figura. Escolha um abacate maduro, mas firme, porque sua cor precisa estar maravilhosamente verde. Se encontrar avocado, uma espécie de tamanho pequeno, use-o. O mesmo se diga do tomate: maduro, vermelho e firme.  A cebola roxa, companheira inseparável do abacate, deve ser pequena e cortada em rodelas finas. Dependendo do queijo, o sabor varia um pouco. Vão bem o branco, o mineiro meia cura, o provolone, o muçarela. Na receita da foto, usei o branco.

Corte o pão ao meio, na vertical. Corra por cada metade um breve fio de azeite. Disponha rodelas finas de tomate numa das metades, salpique sal. Sobre elas vão as fatias de abacate, cortadas um pouco mais grossas que as de tomate e temperadas com gotinhas de limão. Cubra-as com as rodelas de cebola e junte uma pitada de pimenta-do-reino moída na hora. Agregue a fatia de queijo, regue com mais um fio de azeite. Cubra com a outra metade, coloque o sanduíche sobre folha de alface e sirva num pratinho branco para destacar as cores do recheio.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.