NOSSAS LETRAS

NOSSAS LETRAS

A difícil relação entre mãe e filha

A difícil relação entre mãe e filha

A figura materna é o objeto de fascínio de todo bebê, mas para a psicanálise a menina se afasta da mãe para que o Édipo aconteça. Leia o artigo de Iara Filardi.

A figura materna é o objeto de fascínio de todo bebê, mas para a psicanálise a menina se afasta da mãe para que o Édipo aconteça. Leia o artigo de Iara Filardi.

Por Iara Filardi | 30/07/2022 | Tempo de leitura: 3 min
especial para o GCN

Por Iara Filardi
especial para o GCN

30/07/2022 - Tempo de leitura: 3 min

A figura materna é o objeto de fascínio de todo bebê, mas para a psicanálise a menina se afasta da mãe para que o Édipo aconteça. Tal distanciamento não ocorre de forma pacífica, e geralmente é imerso em hostilidades, contribuindo para que o forte laço entre mãe e filha trafegue pelo ressentimento, e até mesmo o ódio. Por outro lado, a relação com a mãe não será de todo abandonada, ela vai marcar o futuro da menina com o pai, o marido e a maternidade.

 Em Sra. Capa, drama psicológico de estreia de Fabiana C.O, Sol é uma mulher que desde a adolescência fantasia sua mãe com uma imensa capa vermelha. Entre os sentimentos de amor e admiração, ela mergulha em sua própria história ao se deparar com mágoas ocultas, nunca observadas.” A inspiração para o livro começou com a figura da minha mãe, ainda em 2019 – explica a autora - Quando entendi que a minha observação era válida, eu construí e desenvolvi a história através do relacionamento da Sol e da Ana (mãe). Estruturei a história por meio do olhar da filha, e de como o uso da capa precisava ser questionado como algo familiar e enraizado nas gerações. Eu entendi que para falar sobre capas e afins, eu deveria começar com o primeiro relacionamento que temos: que é com a nossa mãe. 

Narrado em primeira pessoa, Sra. Capa reflete sobre a depressão, o luto e as cobranças que cercam o universo feminino. É uma obra que oferece ao leitor um relato afetuoso, por vezes dolorido, e joga luz sobre a capacidade do ser humano em ressignificar histórias, e partir para uma jornada de autodescoberta. “Falar sobre depressão, tem sido uma missão de vida. Eu passei muitas crises desde os meus 15 anos de idade. Posso dizer que experimentei a doença e convivi em grau "leve" com ela por mais de 15 anos” – reflete Fabiana C.O. E continua: “Depois que me tornei mãe, percebi que precisava achar a minha cura. Foquei em fazer algo pelas minhas filhas e por mim. Mas entendi, durante o meu processo, que precisava primeiro me amar e depois amar o próximo. Desde 2016 eu iniciei imersões em um curso de desenvolvimento pessoal. Já fazia terapia e estava nessa busca pelo autoconhecimento e consegui por meio das imersões conhecer os meus nós, e ressignificar parte da minha história e traumas.”

Sra. Capa chega ao mercado editorial num momento em que nunca se falou tanto sobre saúde mental. É um livro que cutuca o leitor sobre a importância de ser ouvido, mas também de saber ouvir. É uma obra sobre a aventura do autoconhecimento. O livro também tem como objetivo falar sobre a depressão. Fazer o leitor olhar para a doença e entender que uma história de vida pode proporcionar os mais diversos sentimentos. Sim, a depressão existe e precisa ser olhada e tratada. “Por trás de muitas mulheres há  dores e capas e temos a necessidade de conexão” , finaliza a autora.

Serviço
Título: Sra. Capa
Autor: Fabiana C.O
Editora: Independente
Preço: R$ 39,90
Número de páginas: 184

A figura materna é o objeto de fascínio de todo bebê, mas para a psicanálise a menina se afasta da mãe para que o Édipo aconteça. Tal distanciamento não ocorre de forma pacífica, e geralmente é imerso em hostilidades, contribuindo para que o forte laço entre mãe e filha trafegue pelo ressentimento, e até mesmo o ódio. Por outro lado, a relação com a mãe não será de todo abandonada, ela vai marcar o futuro da menina com o pai, o marido e a maternidade.

 Em Sra. Capa, drama psicológico de estreia de Fabiana C.O, Sol é uma mulher que desde a adolescência fantasia sua mãe com uma imensa capa vermelha. Entre os sentimentos de amor e admiração, ela mergulha em sua própria história ao se deparar com mágoas ocultas, nunca observadas.” A inspiração para o livro começou com a figura da minha mãe, ainda em 2019 – explica a autora - Quando entendi que a minha observação era válida, eu construí e desenvolvi a história através do relacionamento da Sol e da Ana (mãe). Estruturei a história por meio do olhar da filha, e de como o uso da capa precisava ser questionado como algo familiar e enraizado nas gerações. Eu entendi que para falar sobre capas e afins, eu deveria começar com o primeiro relacionamento que temos: que é com a nossa mãe. 

Narrado em primeira pessoa, Sra. Capa reflete sobre a depressão, o luto e as cobranças que cercam o universo feminino. É uma obra que oferece ao leitor um relato afetuoso, por vezes dolorido, e joga luz sobre a capacidade do ser humano em ressignificar histórias, e partir para uma jornada de autodescoberta. “Falar sobre depressão, tem sido uma missão de vida. Eu passei muitas crises desde os meus 15 anos de idade. Posso dizer que experimentei a doença e convivi em grau "leve" com ela por mais de 15 anos” – reflete Fabiana C.O. E continua: “Depois que me tornei mãe, percebi que precisava achar a minha cura. Foquei em fazer algo pelas minhas filhas e por mim. Mas entendi, durante o meu processo, que precisava primeiro me amar e depois amar o próximo. Desde 2016 eu iniciei imersões em um curso de desenvolvimento pessoal. Já fazia terapia e estava nessa busca pelo autoconhecimento e consegui por meio das imersões conhecer os meus nós, e ressignificar parte da minha história e traumas.”

Sra. Capa chega ao mercado editorial num momento em que nunca se falou tanto sobre saúde mental. É um livro que cutuca o leitor sobre a importância de ser ouvido, mas também de saber ouvir. É uma obra sobre a aventura do autoconhecimento. O livro também tem como objetivo falar sobre a depressão. Fazer o leitor olhar para a doença e entender que uma história de vida pode proporcionar os mais diversos sentimentos. Sim, a depressão existe e precisa ser olhada e tratada. “Por trás de muitas mulheres há  dores e capas e temos a necessidade de conexão” , finaliza a autora.

Serviço
Título: Sra. Capa
Autor: Fabiana C.O
Editora: Independente
Preço: R$ 39,90
Número de páginas: 184

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.