TRÂNSITO

TRÂNSITO

Modelo e influenciador, Bruno Krupp é preso após morte de jovem atropelado

Modelo e influenciador, Bruno Krupp é preso após morte de jovem atropelado

Ele dirigia uma motocicleta em alta velocidade na Barra da Tijuca quando atropelou o jovem João Gabriel Cardim Guimarães, de 16 anos, que morreu no dia seguinte (31).

Ele dirigia uma motocicleta em alta velocidade na Barra da Tijuca quando atropelou o jovem João Gabriel Cardim Guimarães, de 16 anos, que morreu no dia seguinte (31).

Por | 03/08/2022 | Tempo de leitura: 2 min
da Folhapress

Por
da Folhapress

03/08/2022 - Tempo de leitura: 2 min

Reprodução

Bruno Krupp ficou mais conhecido por ter um breve namoro com a influenciadora digital Sarah Pôncio

Bruno Krupp, modelo e influenciador digital, foi preso nesta quarta-feira (3). Segundo a polícia, no sábado (30), ele dirigia uma motocicleta em alta velocidade na Barra da Tijuca (zona oeste do Rio) quando atropelou o jovem João Gabriel Cardim Guimarães, de 16 anos, que morreu no dia seguinte (31).

A prisão preventiva dele havia sido decretada pela juíza de plantão, Maria Izabel Pena Pieranti, durante a madrugada. Ela acatou o pedido da 16ª Delegacia de Polícia, que instaurou inquérito para investigá-lo por homicídio doloso (quando há intenção de matar).

"Observa-se que o indiciado assumiu o risco de causar o resultado", afirma Pieranti em sua decisão. Ela diz que diversos detalhes dos autos apontam que o modelo abriu espaço para que a tragédia acontecesse.

Nos documentos judiciais, é possível ver que Krupp estava a mais de 150 km/h na avenida Lucio Costa, que tem limite de velocidade de 60 km/h. Além disso, a moto estava sem placa e o modelo não estava com a habilitação em mãos. Três dias antes, ele havia sido pego em uma blitz de trânsito, ocasião na qual se recusou a fazer o teste do bafômetro.

O texto diz ainda que Guimarães foi atropelado na faixa de pedestre com semáforo, onde estava atravessando na companhia da mãe. Na hora, ele teve a perna esquerda amputada pelo impacto, enquanto Krupp sofreu escoriações. Ambos foram encaminhados ao hospital Lourenço Jorge, onde a vítima acabou falecendo no domingo (31).

"[Ele] persistiu numa conduta assaz perigosa, cujo resultado era plenamente previsível, em uma via de muito movimento", observa a juíza. Os autos entregam ainda que o influenciador também é investigado por estelionato e estupro. A defesa do investigado não foi localizada até a última atualização deste texto.

Bruno Krupp ficou mais conhecido por ter um breve namoro com a influenciadora digital Sarah Pôncio. Os dois assumiram o relacionamento em dezembro de 2021, mas em fevereiro deste ano já tinham se separado.

Como modelo, ele era agenciado pela 40 Graus Models, que publicou nas redes sociais uma nota lamentando o ocorrido. "Somos solidários com o sofrimento de todos os familiares envolvidos", diz o texto.

Já a FBX Assessoria, que fazia o direcionamento artístico da carreira dele como influenciador, disse ter sido supreendida pela notícia e informa que não conseguiu contato com o modelo, com seus familiares ou com pessoas próximas. A empresa se solidarizou com a família da vítima.

Bruno Krupp, modelo e influenciador digital, foi preso nesta quarta-feira (3). Segundo a polícia, no sábado (30), ele dirigia uma motocicleta em alta velocidade na Barra da Tijuca (zona oeste do Rio) quando atropelou o jovem João Gabriel Cardim Guimarães, de 16 anos, que morreu no dia seguinte (31).

A prisão preventiva dele havia sido decretada pela juíza de plantão, Maria Izabel Pena Pieranti, durante a madrugada. Ela acatou o pedido da 16ª Delegacia de Polícia, que instaurou inquérito para investigá-lo por homicídio doloso (quando há intenção de matar).

"Observa-se que o indiciado assumiu o risco de causar o resultado", afirma Pieranti em sua decisão. Ela diz que diversos detalhes dos autos apontam que o modelo abriu espaço para que a tragédia acontecesse.

Nos documentos judiciais, é possível ver que Krupp estava a mais de 150 km/h na avenida Lucio Costa, que tem limite de velocidade de 60 km/h. Além disso, a moto estava sem placa e o modelo não estava com a habilitação em mãos. Três dias antes, ele havia sido pego em uma blitz de trânsito, ocasião na qual se recusou a fazer o teste do bafômetro.

O texto diz ainda que Guimarães foi atropelado na faixa de pedestre com semáforo, onde estava atravessando na companhia da mãe. Na hora, ele teve a perna esquerda amputada pelo impacto, enquanto Krupp sofreu escoriações. Ambos foram encaminhados ao hospital Lourenço Jorge, onde a vítima acabou falecendo no domingo (31).

"[Ele] persistiu numa conduta assaz perigosa, cujo resultado era plenamente previsível, em uma via de muito movimento", observa a juíza. Os autos entregam ainda que o influenciador também é investigado por estelionato e estupro. A defesa do investigado não foi localizada até a última atualização deste texto.

Bruno Krupp ficou mais conhecido por ter um breve namoro com a influenciadora digital Sarah Pôncio. Os dois assumiram o relacionamento em dezembro de 2021, mas em fevereiro deste ano já tinham se separado.

Como modelo, ele era agenciado pela 40 Graus Models, que publicou nas redes sociais uma nota lamentando o ocorrido. "Somos solidários com o sofrimento de todos os familiares envolvidos", diz o texto.

Já a FBX Assessoria, que fazia o direcionamento artístico da carreira dele como influenciador, disse ter sido supreendida pela notícia e informa que não conseguiu contato com o modelo, com seus familiares ou com pessoas próximas. A empresa se solidarizou com a família da vítima.

1 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • lazaraseverino
    04/08/2022
    infelismente naõ da em nada,falta leis no brasil esse cara vai ficar sem puniçao,que dó da familia desse garoto