ABANDONO

ABANDONO

Prefeitura retoma imóvel e antiga capela é invadida por moradores de rua

Prefeitura retoma imóvel e antiga capela é invadida por moradores de rua

A antiga capela foi entregue à prefeitura há três meses. Sob a responsabilidade do município, local se transformou em abrigo para moradores de rua.

A antiga capela foi entregue à prefeitura há três meses. Sob a responsabilidade do município, local se transformou em abrigo para moradores de rua.

Por Ingrid Silva | 05/08/2022 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação

Por Ingrid Silva
da Redação

05/08/2022 - Tempo de leitura: 2 min

Dirceu Garcia/GCN

Imóvel sob responsabilidade da prefeitura ficou totalmente destruído em três meses

A antiga capela da comunidade Santo Agostinho, após ser devolvida para a Prefeitura de Franca no dia 5 de maio de 2022, vem servindo de moradia para pessoas em situação de rua.

Segundo a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, o contrato com a prefeitura, que estabelecia o uso do local, se encerrou em 2021, e o prédio foi entregue ao município no dia 5 de maio deste ano. Desde então, a Prefeitura de Franca é responsável pelo imóvel.

Em nota, a Paróquia Nossa Senhora Aparecida diz desconhecer o que vem acontecendo. A capela está destruída por dentro, com mau cheiro, lixo e fezes humanas por todo o salão, deixando um cheiro insuportável no imóvel todo depredado. Estão morando em média 20 pessoas no local abandonado.

Segundo um morador de rua de 37 anos, eles estão lá porque não tem para aonde ir. "Eu ficava no vestiário Orlando Pierre, agora vim pra cá, eu preciso de um lugar para descansar, um lugar para me proteger das doenças e do frio", diz ele.

O morador de rua, questionou ainda a prefeitura. "Por que a prefeitura não pode doar a capela para o Centro Pop? O Pop, que atende os moradores de rua, tem poucos quartos para tantas pessoas", afirmou o morador de rua.

Moradores do bairro Jardim Bueno estão com medo desta situação. Tentativas de furtos e roubos foram relatadas, e a Polícia Militar e também a Guarda Municipal foram acionados.

Marcelo Batista, motorista de aplicativo e morador do bairro, diz que "o vizinho acionou a Guarda Municipal e eles vieram aqui, mas não adianta. Depois que os moradores de rua vieram para cá, três casas sofreram com tentativa de roubo, sem contar o barulho de madrugada que fazem aqui na rua".

Posição da Prefeitura
A Prefeitura de Franca foi questionada sobre a situação em que se encontra a antiga capela, e em nota disse apenas que "a Prefeitura de Franca segue o TAC 569-08, estabelecido com o Ministério Público".

A antiga capela da comunidade Santo Agostinho, após ser devolvida para a Prefeitura de Franca no dia 5 de maio de 2022, vem servindo de moradia para pessoas em situação de rua.

Segundo a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, o contrato com a prefeitura, que estabelecia o uso do local, se encerrou em 2021, e o prédio foi entregue ao município no dia 5 de maio deste ano. Desde então, a Prefeitura de Franca é responsável pelo imóvel.

Em nota, a Paróquia Nossa Senhora Aparecida diz desconhecer o que vem acontecendo. A capela está destruída por dentro, com mau cheiro, lixo e fezes humanas por todo o salão, deixando um cheiro insuportável no imóvel todo depredado. Estão morando em média 20 pessoas no local abandonado.

Segundo um morador de rua de 37 anos, eles estão lá porque não tem para aonde ir. "Eu ficava no vestiário Orlando Pierre, agora vim pra cá, eu preciso de um lugar para descansar, um lugar para me proteger das doenças e do frio", diz ele.

O morador de rua, questionou ainda a prefeitura. "Por que a prefeitura não pode doar a capela para o Centro Pop? O Pop, que atende os moradores de rua, tem poucos quartos para tantas pessoas", afirmou o morador de rua.

Moradores do bairro Jardim Bueno estão com medo desta situação. Tentativas de furtos e roubos foram relatadas, e a Polícia Militar e também a Guarda Municipal foram acionados.

Marcelo Batista, motorista de aplicativo e morador do bairro, diz que "o vizinho acionou a Guarda Municipal e eles vieram aqui, mas não adianta. Depois que os moradores de rua vieram para cá, três casas sofreram com tentativa de roubo, sem contar o barulho de madrugada que fazem aqui na rua".

Posição da Prefeitura
A Prefeitura de Franca foi questionada sobre a situação em que se encontra a antiga capela, e em nota disse apenas que "a Prefeitura de Franca segue o TAC 569-08, estabelecido com o Ministério Público".

4 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Sah
    05/08/2022
    A pessoa em situação de rua com mais noção do que o poder público
  • soyers
    06/08/2022
    TAC 569-08 vai ser conhecido como a destruição da cidade. Esse pessoal esta parecendo vírus. Se instalam, consomem todos os recursos, depredam o hospedeiro, destroem tudo em volta, cagam onde ficam e depois abandonam o local todo destruído.A cidade vai virar uma cracolândia só.... Saudades do tempo que se via uma saca de pão e 02 garrafas de leite na porta, nem os cachorros mexiam!
  • Anônimo
    06/08/2022
    Falta vontade política e administrativa por parte da prefeitura, que usa essa tac como desculpa para não fazer o que deve ser feito. O centro Pop da forma que está, existe justamente paraanter essas pessoas em situação de rua, na rua. Pois oferece suporte para que eles permaneçam exatamente como estão. Aonde está o departamento jurídico da prefeitura que ainda não questionou essa tack na justiça, no intuito de aperfeiçoar, pois está bem claro que dá forma que foi assinada, e da forma que está sendo interpretada pelo poder executivo, não está sendo benéfica para a população e tão pouco para o cidadão em situação de rua que realmente deseja e necessita de ajuda para sair das ruas.
  • Márcio Antônio Goulart
    06/08/2022
    Gestão municipal Fraca. A cidade esta feia, iluminação publica de má qualidade, asfalto também de má qualidade, vândalos por toda a cidade. Viva o TAC 569-08. Quero ver esse atual prefeito se reeleger.