NOSSAS LETRAS

NOSSAS LETRAS

Um clássico: “Cartas a um jovem poeta”

Um clássico: “Cartas a um jovem poeta”

Rainer Maria Rilke é considerado um dos maiores escritores de língua alemã da história. Leia o artigo de Mariana Bottino.

Rainer Maria Rilke é considerado um dos maiores escritores de língua alemã da história. Leia o artigo de Mariana Bottino.

Por Mariana Bottino | 06/08/2022 | Tempo de leitura: 2 min
especial para o GCN

Por Mariana Bottino
especial para o GCN

06/08/2022 - Tempo de leitura: 2 min

Rainer Maria Rilke é considerado um dos maiores escritores de língua alemã da história. Em 1903, já muito conhecido, recebe uma carta de um jovem aspirante a poeta que busca a orientação do "mestre". E assim tem início a troca de correspondências com Franz Xaver Kappus, que duraria até o ano de 1908. Em lançamento pela Editora Planeta, Cartas a um jovem poeta é uma nova edição que reúne as cartas trocadas pelos grandes nomes da literatura -- sendo as de Kappus inéditas no Brasil.

O diálogo entre Rilke e Kappus se volta para a tradição estética, falando sobre a prática da criação artística, sobre a escrita, sobre os fundamentos da poesia como obra de arte. "Importantes são (...) as dez cartas que aqui seguem, importantes para conhecer o mundo em que Rainer Maria Rilke viveu e trabalhou, importantes também para muitos em processo de crescimento e desenvolvimento, de hoje e de amanhã. E quando um grande e único fala, os pequenos devem silenciar", escreve Kappus.

Além das cartas de Rilke e as respostas inéditas do jovem poeta, a edição conta com os seguintes extras: A transitoriedade, texto de Sigmund Freud, que relata um passeio feito em companhia de Rilke, na época um "jovem poeta" angustiado pela efemeridade das coisas e pelo fim de tudo que é Belo. Nota de Franz Xaver Kappus, escrita em ocasião da publicação das cartas de Rilke. E o posfácio do alemão Erich Unglaub, professor e estudioso da Literatura Alemã, e nova tradução do alemão, incluindo nota da tradutora Claudia Dornbusch.

Trecho
"O senhor olha para fora e é justamente isso que o senhor não deveria fazer agora. Ninguém pode aconselhá-lo e ajudá-lo, ninguém. Há apenas um meio. Olhe para dentro de si mesmo. Explore a motivação profunda que o impele a escrever, verifique se no ponto mais profundo de seu coração ela estende suas raízes, confesse para si mesmo se o senhor morreria se o impedissem de escrever".

Rainer Maria Rilke
Rainer Maria Rilke nasceu em Praga, no ano de 1875. Considerado um dos maiores escritores de língua alemã da história, Rilke foi bastante prolífico, publicando diversos livros de poesia, como Elegias de Duíno, mas também obras em prosa.

Um dos livros mais conhecidos do célebre poeta no Brasil é justamente Cartas a um jovem poeta. A primeira publicação deste que hoje é um clássico da literatura mundial ocorreu por intermédio do também poeta Franz Xaver Kappus em 1929, três anos após a morte de Rilke, em 1926, em decorrência de leucemia. Kappus acreditava que as lições que aprendera com o mestre poderiam ser de grande ajuda a outros aspirantes a poetas, mergulhados nas dúvidas juvenis que em geral assolam aqueles que desejam se dedicar à arte -- e a tudo que há de mais belo no mundo.

Rainer Maria Rilke é considerado um dos maiores escritores de língua alemã da história. Em 1903, já muito conhecido, recebe uma carta de um jovem aspirante a poeta que busca a orientação do "mestre". E assim tem início a troca de correspondências com Franz Xaver Kappus, que duraria até o ano de 1908. Em lançamento pela Editora Planeta, Cartas a um jovem poeta é uma nova edição que reúne as cartas trocadas pelos grandes nomes da literatura -- sendo as de Kappus inéditas no Brasil.

O diálogo entre Rilke e Kappus se volta para a tradição estética, falando sobre a prática da criação artística, sobre a escrita, sobre os fundamentos da poesia como obra de arte. "Importantes são (...) as dez cartas que aqui seguem, importantes para conhecer o mundo em que Rainer Maria Rilke viveu e trabalhou, importantes também para muitos em processo de crescimento e desenvolvimento, de hoje e de amanhã. E quando um grande e único fala, os pequenos devem silenciar", escreve Kappus.

Além das cartas de Rilke e as respostas inéditas do jovem poeta, a edição conta com os seguintes extras: A transitoriedade, texto de Sigmund Freud, que relata um passeio feito em companhia de Rilke, na época um "jovem poeta" angustiado pela efemeridade das coisas e pelo fim de tudo que é Belo. Nota de Franz Xaver Kappus, escrita em ocasião da publicação das cartas de Rilke. E o posfácio do alemão Erich Unglaub, professor e estudioso da Literatura Alemã, e nova tradução do alemão, incluindo nota da tradutora Claudia Dornbusch.

Trecho
"O senhor olha para fora e é justamente isso que o senhor não deveria fazer agora. Ninguém pode aconselhá-lo e ajudá-lo, ninguém. Há apenas um meio. Olhe para dentro de si mesmo. Explore a motivação profunda que o impele a escrever, verifique se no ponto mais profundo de seu coração ela estende suas raízes, confesse para si mesmo se o senhor morreria se o impedissem de escrever".

Rainer Maria Rilke
Rainer Maria Rilke nasceu em Praga, no ano de 1875. Considerado um dos maiores escritores de língua alemã da história, Rilke foi bastante prolífico, publicando diversos livros de poesia, como Elegias de Duíno, mas também obras em prosa.

Um dos livros mais conhecidos do célebre poeta no Brasil é justamente Cartas a um jovem poeta. A primeira publicação deste que hoje é um clássico da literatura mundial ocorreu por intermédio do também poeta Franz Xaver Kappus em 1929, três anos após a morte de Rilke, em 1926, em decorrência de leucemia. Kappus acreditava que as lições que aprendera com o mestre poderiam ser de grande ajuda a outros aspirantes a poetas, mergulhados nas dúvidas juvenis que em geral assolam aqueles que desejam se dedicar à arte -- e a tudo que há de mais belo no mundo.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.