ELEIÇÕES 2022

ELEIÇÕES 2022

Com 30 nomes, Franca tem recorde de candidatos nas eleições de 2022

Com 30 nomes, Franca tem recorde de candidatos nas eleições de 2022

São 15 candidatos à Assembleia Legislativa do Estado e 14 para a Câmara Federal em Brasília, além de um nome para o Senado.

São 15 candidatos à Assembleia Legislativa do Estado e 14 para a Câmara Federal em Brasília, além de um nome para o Senado.

Por N. Fradique | 07/08/2022 | Tempo de leitura: 4 min
da Redação

Por N. Fradique
da Redação

07/08/2022 - Tempo de leitura: 4 min

Arte/GCN

Candidatos de diferentes tendências pulverizam os votos de francanos

O eleitor de Franca tem 30 nomes como opção de escolha para votar nas eleições gerais de 2 de outubro de 2022. O número é recorde em toda a história da cidade. São 29 candidatos para os cargos de deputado, sendo 14 para estadual e 15 para federal, e um para o Senado. Em 2018, Franca teve 21 candidatos entre estadual e federal. Em 2014, foram 16.

Esse número deste ano poderia ser ainda maior na cidade chegando a 32 nomes, mas alguns pré-candidatos não foram oficializados por seus partidos. O prazo para as siglas confirmarem seu candidatos expirou nesta sexta-feira, 5, com o encerramento das convenções partidárias.

Franca conta com 247.161 eleitores. Em uma divisão simples, cada um dos 15 candidatos para deputado federal teria pouco mais de 16 mil votos. Já cada um dos 14 candidatos à Assembleia Legislativa de São Paulo teria 19 mil. Nos dois casos, ficaria inviável a cidade fazer um deputado. Isso em tese, uma vez que alguns nomes vão polarizar a disputa, e o número de pessoas que não comparecem para votar é sempre grande.

Os nomes mais populares concorrentes à Câmara dos Deputados são Dr. Ubiali (PSB), que já foi deputado por duas vezes; Flávia Lancha (PSD) e Rafael Bruxellas (PT), que vêm de uma disputa para a Prefeitura de Franca; Delegado Davi (PL), que tenta uma vaga mais uma vez; além de Claudinei da Rocha (MDB) e Zezinho Cabeleireiro (PP), que são vereadores na cidade.

Com a experiência de quem obteve mais de 77 mil votos na eleição passada e não conseguiu se eleger diretamente, Dr. Ubiali diz que o grande número de candidatos não favorece o município. “Não é bom para Franca e região. Isso fica mais claro quando, alguns partidos, lançam dois ou três candidatos, na mesma cidade e região. É uma demonstração clara que todos sabem que não terão chances de serem eleitos e somente estarão ajudando a tentar a sobrevivência do partido a que pertencem”.

Os nomes mais conhecidos em busca de uma cadeira na Assembleia de São Paulo são Delegada Graciela (PL), que tenta a reeleição; o ex-deputado e ex-prefeito Gilson de Souza (REP); Dra. Cristiany de Castro (PL), que conseguiu mais de 25 mil votos na eleição passada; e os vereadores de Franca Daniel Bassi (PSDB) e Kaká (PSDB). Bassi tem o apoio deputado estadual Roberto Engler, que não concorrerá à reeleição. Kaká obteve mais de 22 mil votos nas eleições de 2018.

Mesmo cumprindo seu primeiro mandato como vereador, Bassi acredita que o eleitor está atento aos nomes que estão à disposição nessas eleições. “Tem gente que quer sair por sair, tem gente que não apresentou trabalho. Isso prejudica não só Franca e região como aqueles que não têm tanto acesso à informação. Devido ao grande número de candidatos, o eleitor acaba por não fazer uma análise minuciosa e criteriosa. Essa análise é muito importante para separar o joio do trigo”.

O advogado e professor Toninho Menezes explica que as alterações na legislação eleitoral proibindo as coligações para as eleições proporcionais causou enxurrada de candidatos neste ano. “Cada partido, para não ficar fora da mídia, lança candidatos somente para firmar seus nomes para os próximos pleitos eleitorais. Temos que lutar pelo voto distrital puro. Por exemplo: verificado o número de eleitores do Estado, o número de cadeiras para deputados, faria a divisão por regiões. Consequentemente, cada região, independentemente do número de candidatos, elegeria o seu representante. Dessa forma eliminaríamos regiões sem representatividade, pois cada região teria seu representante”.

No último dia do prazo das convenções, o ex-vereador Marcelo Mambrini confirmou sua candidatura pelo PRTB a deputado estadual. Os pré-candidatos por Franca que não tiveram suas candidaturas confirmadas foram João Rocha, para estadual, e Fábio Meirelles Neto, para federal. Ambos do União Brasil. Além de Tia Zilda (PSC), para estadual.

A inédita candidatura ao Senado Federal é de Tito Flávio, pelo PCB. Confira abaixo a lista dos candidatos de Franca.

Para deputado estadual

  • Delegada Graciela (PL)
  • Dra. Cristiany de Castro (PL)
  • Rosana Branquinho (MDB)
  • Fernando Martins (Novo)
  • Leone Faria (Novo)
  • Luís Frei (Novo)
  • Guilherme Cortez (Psol)
  • Gilson de Souza (REP)
  • Maurício Nogueira (REP)
  • Walker Sousa (PP)
  • Daniel Bassi (PSDB)
  • Kaká (PSDB)
  • Leandro Patriota (PSC)
  • Marcelo Mambrini (PRTB)
  • Myrian Karam (União Brasil)

Para deputado federal

  • Flávia Lancha (PSD)
  • Maria Célia (Podemos)
  • Dr. Ubiali (PSB)
  • Delegado Davi (PL)
  • Claudinei da Rocha (MDB)
  • Danilo Rezende (Novo)
  • Sidney Elias (Novo)
  • Rafael Bruxellas (PT)
  • Marcelo Marickochi (PP)
  • Zezinho Cabeleireiro (PP)
  • Matheus Garcia (Pros)
  • André Pedroso (PTB)
  • Alexis Junnior Radialista (PSC)
  • Paulo Afonso (PT) - candidatura coletiva

Para senador

  • Tito Flávio (PCB)

O eleitor de Franca tem 30 nomes como opção de escolha para votar nas eleições gerais de 2 de outubro de 2022. O número é recorde em toda a história da cidade. São 29 candidatos para os cargos de deputado, sendo 14 para estadual e 15 para federal, e um para o Senado. Em 2018, Franca teve 21 candidatos entre estadual e federal. Em 2014, foram 16.

Esse número deste ano poderia ser ainda maior na cidade chegando a 32 nomes, mas alguns pré-candidatos não foram oficializados por seus partidos. O prazo para as siglas confirmarem seu candidatos expirou nesta sexta-feira, 5, com o encerramento das convenções partidárias.

Franca conta com 247.161 eleitores. Em uma divisão simples, cada um dos 15 candidatos para deputado federal teria pouco mais de 16 mil votos. Já cada um dos 14 candidatos à Assembleia Legislativa de São Paulo teria 19 mil. Nos dois casos, ficaria inviável a cidade fazer um deputado. Isso em tese, uma vez que alguns nomes vão polarizar a disputa, e o número de pessoas que não comparecem para votar é sempre grande.

Os nomes mais populares concorrentes à Câmara dos Deputados são Dr. Ubiali (PSB), que já foi deputado por duas vezes; Flávia Lancha (PSD) e Rafael Bruxellas (PT), que vêm de uma disputa para a Prefeitura de Franca; Delegado Davi (PL), que tenta uma vaga mais uma vez; além de Claudinei da Rocha (MDB) e Zezinho Cabeleireiro (PP), que são vereadores na cidade.

Com a experiência de quem obteve mais de 77 mil votos na eleição passada e não conseguiu se eleger diretamente, Dr. Ubiali diz que o grande número de candidatos não favorece o município. “Não é bom para Franca e região. Isso fica mais claro quando, alguns partidos, lançam dois ou três candidatos, na mesma cidade e região. É uma demonstração clara que todos sabem que não terão chances de serem eleitos e somente estarão ajudando a tentar a sobrevivência do partido a que pertencem”.

Os nomes mais conhecidos em busca de uma cadeira na Assembleia de São Paulo são Delegada Graciela (PL), que tenta a reeleição; o ex-deputado e ex-prefeito Gilson de Souza (REP); Dra. Cristiany de Castro (PL), que conseguiu mais de 25 mil votos na eleição passada; e os vereadores de Franca Daniel Bassi (PSDB) e Kaká (PSDB). Bassi tem o apoio deputado estadual Roberto Engler, que não concorrerá à reeleição. Kaká obteve mais de 22 mil votos nas eleições de 2018.

Mesmo cumprindo seu primeiro mandato como vereador, Bassi acredita que o eleitor está atento aos nomes que estão à disposição nessas eleições. “Tem gente que quer sair por sair, tem gente que não apresentou trabalho. Isso prejudica não só Franca e região como aqueles que não têm tanto acesso à informação. Devido ao grande número de candidatos, o eleitor acaba por não fazer uma análise minuciosa e criteriosa. Essa análise é muito importante para separar o joio do trigo”.

O advogado e professor Toninho Menezes explica que as alterações na legislação eleitoral proibindo as coligações para as eleições proporcionais causou enxurrada de candidatos neste ano. “Cada partido, para não ficar fora da mídia, lança candidatos somente para firmar seus nomes para os próximos pleitos eleitorais. Temos que lutar pelo voto distrital puro. Por exemplo: verificado o número de eleitores do Estado, o número de cadeiras para deputados, faria a divisão por regiões. Consequentemente, cada região, independentemente do número de candidatos, elegeria o seu representante. Dessa forma eliminaríamos regiões sem representatividade, pois cada região teria seu representante”.

No último dia do prazo das convenções, o ex-vereador Marcelo Mambrini confirmou sua candidatura pelo PRTB a deputado estadual. Os pré-candidatos por Franca que não tiveram suas candidaturas confirmadas foram João Rocha, para estadual, e Fábio Meirelles Neto, para federal. Ambos do União Brasil. Além de Tia Zilda (PSC), para estadual.

A inédita candidatura ao Senado Federal é de Tito Flávio, pelo PCB. Confira abaixo a lista dos candidatos de Franca.

Para deputado estadual

  • Delegada Graciela (PL)
  • Dra. Cristiany de Castro (PL)
  • Rosana Branquinho (MDB)
  • Fernando Martins (Novo)
  • Leone Faria (Novo)
  • Luís Frei (Novo)
  • Guilherme Cortez (Psol)
  • Gilson de Souza (REP)
  • Maurício Nogueira (REP)
  • Walker Sousa (PP)
  • Daniel Bassi (PSDB)
  • Kaká (PSDB)
  • Leandro Patriota (PSC)
  • Marcelo Mambrini (PRTB)
  • Myrian Karam (União Brasil)

Para deputado federal

  • Flávia Lancha (PSD)
  • Maria Célia (Podemos)
  • Dr. Ubiali (PSB)
  • Delegado Davi (PL)
  • Claudinei da Rocha (MDB)
  • Danilo Rezende (Novo)
  • Sidney Elias (Novo)
  • Rafael Bruxellas (PT)
  • Marcelo Marickochi (PP)
  • Zezinho Cabeleireiro (PP)
  • Matheus Garcia (Pros)
  • André Pedroso (PTB)
  • Alexis Junnior Radialista (PSC)
  • Paulo Afonso (PT) - candidatura coletiva

Para senador

  • Tito Flávio (PCB)

6 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Belchior De Melo Santos
    07/08/2022
    tem recorde histórico e nenhum vai fazer \"m**da nenhuma!
  • Francisco Matos
    07/08/2022
    Como é de praxe pelos \"francanos\" , para federal o Dudu Bananinha ( Eduardo Bolsonaro) e para a Alesp a Janaína. Isso não mudo nem se Jesus Cristo pedir, pelo contrário, vão chamar o Nosso Senhor de comunista.
  • Fuad Calixto daoud
    07/08/2022
    Com tantos candidatos, com intenções que não de ser eleitos, mas para consolidar nome pra vereador ou prefeito no futuro. Mais uma eleição ser podermos eleger nenhum federal, ainda os votos em candidatos de fora pra dividir mais, como sempre. Ficamos as margens sempre .
  • Omar Motta
    07/08/2022
    Gostaria de deixar registrado aqui as minha maus sinceras homenagens a essas abnegados senhoras e senhores que se oferecem em sacrifício para ocuparem esses espinhosos cargos públicos mesmo em sacrifício de suas laboriosas vidas, quero deixar tbm o meu reconhecimento por tanta abnegação e altruísmo dos nossos candidatos que não medirão esforços e que trabalhatão diuturnamente para o bem da comunidade francana mesmo que isso lhes custem o que custar. Por fim eu gostaria de cumprimentar pessoalmente cada um dessas nobres mulheres e nobres homens pessoalmente, apertar-lhes as mãos e dizer-lhes, do fundo do coração, o que cada um merece. E ja estâ na ponta da língua o que eles vão ouvir de mim. Gostaria também de aproveitar o espaço para anunciar que estou procurando fornecedores de tomates e ovos, de preferência vencidos, para fins de realizações de comícios as calorosas recepções que esses valorosos candidatos terão na Praça Barão.
  • Wilson Silva
    07/08/2022
    Tamos ferrados, se juntar todos não dá um que preste.
  • Mariely
    07/08/2022
    Como diz a.celebre frase Quantidade não é qualidade a conta é simples nenhum será eleito