ALÍVIO

ALÍVIO

Com menos moradores de rua, comerciantes da Estação relatam clima 'tranquilo'

Com menos moradores de rua, comerciantes da Estação relatam clima 'tranquilo'

Após a colocação do tapume na antiga estação ferroviária, o número de moradores de rua no bairro Estação diminuiu significativamente, de acordo com os relatos.

Após a colocação do tapume na antiga estação ferroviária, o número de moradores de rua no bairro Estação diminuiu significativamente, de acordo com os relatos.

Por Gabriel Garcia | 12/08/2022 | Tempo de leitura: 1 min
da Redação

Por Gabriel Garcia
da Redação

12/08/2022 - Tempo de leitura: 1 min

Gabriel Garcia/GCN

Coreto da praça Sabino Loureiro, onde moradores de rua guardam seus pertences

Agora com mais sossego, comerciantes da Estação dizem que o clima “está mais tranquilo” após a Prefeitura de Franca retirar os moradores de rua da estação ferroviária Mogiana. Taxistas do local relatam que o movimento realmente parou, “mas que mesmo com a saída deles o rastro de destruição permanece”.

Após a nova limpeza que a Prefeitura fez no local, uma estrutura de metal foi colocada para cercar a estação, além de folhas informando sobre a futura revitalização coladas nas placas de metal. O local era utilizado por moradores de rua como ponto de estadia, onde montavam uma moradia improvisada. Alguns moradores foram convencidos a seguir programas sociais e o “Moradia Primeiro”, que auxilia com o pagamento de aluguel de imóveis. Outros não aceitaram.

Taxistas e comerciantes do local notaram grande diferença na quantidade de moradores de rua. “A movimentação deles por aqui realmente diminuiu. Tem uns que ficam no meio da praça (coreto), mas daqui para trás sobrou nenhum”, disse o taxista Roberto Gomes.

No comércio, pessoas em situação de rua entravam nas lojas e acabavam sendo inconvenientes para os clientes das lojas, já que perturbavam e espantavam os clientes por pedirem dinheiro na porta. Uma lojista, que não quis se identificar, relata estar aliviada com a situação.

Agora com mais sossego, comerciantes da Estação dizem que o clima “está mais tranquilo” após a Prefeitura de Franca retirar os moradores de rua da estação ferroviária Mogiana. Taxistas do local relatam que o movimento realmente parou, “mas que mesmo com a saída deles o rastro de destruição permanece”.

Após a nova limpeza que a Prefeitura fez no local, uma estrutura de metal foi colocada para cercar a estação, além de folhas informando sobre a futura revitalização coladas nas placas de metal. O local era utilizado por moradores de rua como ponto de estadia, onde montavam uma moradia improvisada. Alguns moradores foram convencidos a seguir programas sociais e o “Moradia Primeiro”, que auxilia com o pagamento de aluguel de imóveis. Outros não aceitaram.

Taxistas e comerciantes do local notaram grande diferença na quantidade de moradores de rua. “A movimentação deles por aqui realmente diminuiu. Tem uns que ficam no meio da praça (coreto), mas daqui para trás sobrou nenhum”, disse o taxista Roberto Gomes.

No comércio, pessoas em situação de rua entravam nas lojas e acabavam sendo inconvenientes para os clientes das lojas, já que perturbavam e espantavam os clientes por pedirem dinheiro na porta. Uma lojista, que não quis se identificar, relata estar aliviada com a situação.

2 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Tiago
    12/08/2022
    Não tem menos moradores de rua , so estao em outro lugar.
  • BARBARA
    13/08/2022
    MORADOR DE RUA ? odeiam !!! BANDIDO DE TERNO OU FARDA ? amam !!!!!!!!!!!!!!!!!!