CASO DE RACISMO

CASO DE RACISMO

Giovanna Ewbank alfineta Karina Bacchi após críticas sobre caso de racismo

Giovanna Ewbank alfineta Karina Bacchi após críticas sobre caso de racismo

Giovanna Ewbank decidiu não ficar calada com as críticas que recebeu de Karina Bacchi sobre a sua reação ao defender os filhos Titi e Bless de ataques racistas.

Giovanna Ewbank decidiu não ficar calada com as críticas que recebeu de Karina Bacchi sobre a sua reação ao defender os filhos Titi e Bless de ataques racistas.

12/08/2022 | Tempo de leitura: 1 min
da Folhapress

da Folhapress

12/08/2022 - Tempo de leitura: 1 min

Reprodução/Instagram

Na tarde dessa sexta-feira, 12, Giovanna alfinetou Karina Bacchi ao comentar um tweet da jornalista e criadora de conteúdo Maíra Azevedo.

Giovanna Ewbank decidiu não ficar calada com as críticas que recebeu de Karina Bacchi sobre a sua reação ao defender os filhos Titi e Bless dos ataques racistas dentro do restaurante de uma praia em Portugal, no dia 30 de julho. A apresentadora do podcast Positivamente evitou citar o nome da mulher de Bruno Gagliasso, mas deixou claro que a indireta tinha nome e sobrenome. Ela recriminou a atitude recente de uma mulher que teria defendido os filhos xingando e cuspindo uma agressora.

Na tarde dessa sexta-feira, 12, Giovanna alfinetou Karina ao comentar um tweet da jornalista e criadora de conteúdo Maíra Azevedo que afirmou que Karina Bacchi estava procurando polêmica: "Ela quer mesmo se ajustar ao discurso conservador, e se fortalecer com esse público! Repostar ela...só faz ela crescer! E é exatamente o que espera e deseja!", escreveu a Tia Má

"É método! E quase a respondi porque revolta quando se metem em como defendo meus filhos. Mas o fato de incomodar mais eu ter revidado agressão racista mostra como se ignora a violência que meus filhos e os angolanos sofreram. Diz muito mais sobre ela e quem concorda com ela que sobre mim", apontou Giovanna Ewbank.

Karina ainda acusou Giovanna de querer que todo tomasse partido em seu favor: "Ela bateu, xingou e cuspiu, todo mundo ficou do seu lado. 'Poxa, que máximo! Ela fez é pouco porque uma mãe leoa faz isso, tem que fazer isso para defender o filho'. Concordo que temos que defender nossos filhos, mas não acredito que a defesa esteja em cuspir, xingar, agredir e o povo achando que a pessoa fez pouco", disse a campeão de A Fazenda 2, da RecordTV, em 2010.

Giovanna Ewbank decidiu não ficar calada com as críticas que recebeu de Karina Bacchi sobre a sua reação ao defender os filhos Titi e Bless dos ataques racistas dentro do restaurante de uma praia em Portugal, no dia 30 de julho. A apresentadora do podcast Positivamente evitou citar o nome da mulher de Bruno Gagliasso, mas deixou claro que a indireta tinha nome e sobrenome. Ela recriminou a atitude recente de uma mulher que teria defendido os filhos xingando e cuspindo uma agressora.

Na tarde dessa sexta-feira, 12, Giovanna alfinetou Karina ao comentar um tweet da jornalista e criadora de conteúdo Maíra Azevedo que afirmou que Karina Bacchi estava procurando polêmica: "Ela quer mesmo se ajustar ao discurso conservador, e se fortalecer com esse público! Repostar ela...só faz ela crescer! E é exatamente o que espera e deseja!", escreveu a Tia Má

"É método! E quase a respondi porque revolta quando se metem em como defendo meus filhos. Mas o fato de incomodar mais eu ter revidado agressão racista mostra como se ignora a violência que meus filhos e os angolanos sofreram. Diz muito mais sobre ela e quem concorda com ela que sobre mim", apontou Giovanna Ewbank.

Karina ainda acusou Giovanna de querer que todo tomasse partido em seu favor: "Ela bateu, xingou e cuspiu, todo mundo ficou do seu lado. 'Poxa, que máximo! Ela fez é pouco porque uma mãe leoa faz isso, tem que fazer isso para defender o filho'. Concordo que temos que defender nossos filhos, mas não acredito que a defesa esteja em cuspir, xingar, agredir e o povo achando que a pessoa fez pouco", disse a campeão de A Fazenda 2, da RecordTV, em 2010.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.