NOSSAS LETRAS

NOSSAS LETRAS

Renovação

Renovação

Fui renovar minha CNH e, enquanto aguardava os atendimentos, fui revirando minhas memórias em busca do meu pai. Leia a crônica de Zelita Verzola.

Fui renovar minha CNH e, enquanto aguardava os atendimentos, fui revirando minhas memórias em busca do meu pai. Leia a crônica de Zelita Verzola.

Por Zelita Verzola | 13/08/2022 | Tempo de leitura: < 1 min
especial para o GCN

Por Zelita Verzola
especial para o GCN

13/08/2022 - Tempo de leitura: < 1 min

Fui renovar minha CNH e, enquanto aguardava os atendimentos, fui revirando minhas memórias em busca do meu pai. Encontrei-o meio escondido me observando fazer baliza no exame para minha primeira habilitação. Não queria que eu o visse para não me deixar mais aflita. Ele era motorista profissional, e meu instrutor, seu conhecido. Aprovada, cheguei em casa contentíssima. Só então soube de mais este seu gesto nobre. Amor de pai. Amor que fica. Exemplifica. E ainda provoca algo extremamente necessário à vida: gratidão. Sentimento que possibilita renovação.

Fui renovar minha CNH e, enquanto aguardava os atendimentos, fui revirando minhas memórias em busca do meu pai. Encontrei-o meio escondido me observando fazer baliza no exame para minha primeira habilitação. Não queria que eu o visse para não me deixar mais aflita. Ele era motorista profissional, e meu instrutor, seu conhecido. Aprovada, cheguei em casa contentíssima. Só então soube de mais este seu gesto nobre. Amor de pai. Amor que fica. Exemplifica. E ainda provoca algo extremamente necessário à vida: gratidão. Sentimento que possibilita renovação.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.