EUROPA

EUROPA

Holanda vence Polônia, elimina Lewandowski e põe um pé na semi da Liga das Nações

Holanda vence Polônia, elimina Lewandowski e põe um pé na semi da Liga das Nações

A Holanda mostrou que não tem o melhor ataque da elite da Liga das Nações por acaso e, com tranquilidade, venceu a Polônia por 2 a 0 na tarde desta quinta-feira (22).

A Holanda mostrou que não tem o melhor ataque da elite da Liga das Nações por acaso e, com tranquilidade, venceu a Polônia por 2 a 0 na tarde desta quinta-feira (22).

2 dias atrás | Tempo de leitura: 3 min
Da Folhapress

Da Folhapress

2 dias atrás - Tempo de leitura: 3 min

Uefa

Holanda vence Polônia, elimina Lewandowski e põe um pé na semi da Liga das Nações

A Holanda mostrou que não tem o melhor ataque da elite da Liga das Nações por acaso e, com tranquilidade, venceu a Polônia por 2 a 0 na tarde desta quinta-feira (22). O jogo aconteceu em Varsóvia.

Os gols da partida, válida pela quinta e penúltima rodada da fase de grupos do torneio, foram marcados por Gakpo e Bergwijn -um em cada tempo.

O resultado deixa a seleção comandada por Van Gaal com 13 pontos e bem encaminhada para a semifinal da Liga das Nações: na última rodada, a Holanda encara a Bélgica, que tem dez pontos, e pode até empatar com o adversário para cravar sua vaga na próxima fase.

Lewandowski e companhia, por outro lado, perderam qualquer chance de classificação e, de quebra, serão rebaixados em caso de derrota para o País de Gales na rodada final da fase de grupos. A Polônia tem apenas quatro pontos na tabela.

Os derradeiros confrontos desta etapa do torneio europeu acontecem no mesmo horário e dia: a partir das 15h45 (de Brasília) do próximo domingo (25).

O jogo começou com um susto. Ainda na casa dos dois minutos, o meio-campista Koopmeiners se chocou com o polonês Linetty e caiu no gramado. O holandês precisou receber atendimento médico e, devido às dores na cabeça, deixou o campo mais cedo -ele deu lugar a Berghuis.

Mesmo com a substituição precoce, os visitantes conseguiram neutralizar as ações da equipe de Lewandowski e passaram a mandar no duelo.

Blind, aos 11 minutos, aproveitou cruzamento da direita e se esticou para finalizar à meta de Szczesny, mas viu o goleiro fazer a defesa.

Logo depois, a Holanda abriu o placar: em triangulação construída pela direita, Depay acionou Dumfries. Já na linha de fundo, o ala cruzou para Cody Gakpo, que completou na pequena área.

Os visitantes não se mostraram satisfeitos com a vitória parcial, e Gakpo quase balançou as redes pela segunda vez aos 24 minutos. O ponta recebeu na entrada da área com liberdade e viu Depay arrancar pela direita, mas resolveu bater para o gol -ele foi travado pela zaga.

Berghuis, em dois chutes cruzados, foi outro que teve a oportunidade de ampliar o placar, mas errou o alvo em ambas as tentativas.

Enquanto isso, Lewandowski não conseguiu se encontrar em campo até o intervalo e, no máximo, esboçou algumas tentativas de tabela com os companheiros.

O segundo tempo continuou com o mesmo cenário: a seleção comandada por Van Gaal controlando as ações e acuando a Polônia.

O resultado foi mais uma bola na rede -e de novo aos 13 minutos. Após tabela com Janssen, que havia acabado de encontrar no lugar do lesionado Depay, Bergwijn deslocou Szczesny e ampliou.

Sem grandes emoções, o jogo teve, já nos minutos finais, um lance forte que envolveu o goleiro Szczesny e o atacante Weghorst, que havia substituído Bergwijn.

Em um lançamento em profundidade, o holandês tentou chegar na bola antes do rival e, já com o adversário controlando a jogada, atingiu a cabeça do arqueiro.

Revoltado com o movimento de Weghorst, Szczesny se levantou rapidamente e chegou a empurrar o adversário. Os dois levaram cartão amarelo e a confusão foi controlada rapidamente pela arbitragem, que encerrou a partida pouco depois.

A Holanda mostrou que não tem o melhor ataque da elite da Liga das Nações por acaso e, com tranquilidade, venceu a Polônia por 2 a 0 na tarde desta quinta-feira (22). O jogo aconteceu em Varsóvia.

Os gols da partida, válida pela quinta e penúltima rodada da fase de grupos do torneio, foram marcados por Gakpo e Bergwijn -um em cada tempo.

O resultado deixa a seleção comandada por Van Gaal com 13 pontos e bem encaminhada para a semifinal da Liga das Nações: na última rodada, a Holanda encara a Bélgica, que tem dez pontos, e pode até empatar com o adversário para cravar sua vaga na próxima fase.

Lewandowski e companhia, por outro lado, perderam qualquer chance de classificação e, de quebra, serão rebaixados em caso de derrota para o País de Gales na rodada final da fase de grupos. A Polônia tem apenas quatro pontos na tabela.

Os derradeiros confrontos desta etapa do torneio europeu acontecem no mesmo horário e dia: a partir das 15h45 (de Brasília) do próximo domingo (25).

O jogo começou com um susto. Ainda na casa dos dois minutos, o meio-campista Koopmeiners se chocou com o polonês Linetty e caiu no gramado. O holandês precisou receber atendimento médico e, devido às dores na cabeça, deixou o campo mais cedo -ele deu lugar a Berghuis.

Mesmo com a substituição precoce, os visitantes conseguiram neutralizar as ações da equipe de Lewandowski e passaram a mandar no duelo.

Blind, aos 11 minutos, aproveitou cruzamento da direita e se esticou para finalizar à meta de Szczesny, mas viu o goleiro fazer a defesa.

Logo depois, a Holanda abriu o placar: em triangulação construída pela direita, Depay acionou Dumfries. Já na linha de fundo, o ala cruzou para Cody Gakpo, que completou na pequena área.

Os visitantes não se mostraram satisfeitos com a vitória parcial, e Gakpo quase balançou as redes pela segunda vez aos 24 minutos. O ponta recebeu na entrada da área com liberdade e viu Depay arrancar pela direita, mas resolveu bater para o gol -ele foi travado pela zaga.

Berghuis, em dois chutes cruzados, foi outro que teve a oportunidade de ampliar o placar, mas errou o alvo em ambas as tentativas.

Enquanto isso, Lewandowski não conseguiu se encontrar em campo até o intervalo e, no máximo, esboçou algumas tentativas de tabela com os companheiros.

O segundo tempo continuou com o mesmo cenário: a seleção comandada por Van Gaal controlando as ações e acuando a Polônia.

O resultado foi mais uma bola na rede -e de novo aos 13 minutos. Após tabela com Janssen, que havia acabado de encontrar no lugar do lesionado Depay, Bergwijn deslocou Szczesny e ampliou.

Sem grandes emoções, o jogo teve, já nos minutos finais, um lance forte que envolveu o goleiro Szczesny e o atacante Weghorst, que havia substituído Bergwijn.

Em um lançamento em profundidade, o holandês tentou chegar na bola antes do rival e, já com o adversário controlando a jogada, atingiu a cabeça do arqueiro.

Revoltado com o movimento de Weghorst, Szczesny se levantou rapidamente e chegou a empurrar o adversário. Os dois levaram cartão amarelo e a confusão foi controlada rapidamente pela arbitragem, que encerrou a partida pouco depois.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal GCN e se comprometem a respeitar o Código de Conduta On-line do GCN.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.